22/01/2016 às 14h51min - Atualizada em 22/01/2016 às 14h51min

Polícia Civil conclui inquérito sobre supostas fraudes em pagamento de diárias na Câmara de Vereadores de Tijucas e indicia 47 pessoas

Entre os anos de 2013-2015 foram desviados R$ 544,5 mil dos cofres públicos

Florianópolis
Divulgação

Quarenta e sete pessoas – entre vereadores, funcionários públicos comissionados e particulares – foram indiciadas pelos crimes de peculato, associação criminosa, falsidade ideológica, concussão e fraude processual majorada, conforme o inquérito policial concluído na quinta-feira, 21, pela Polícia Civil, por meio da Diretoria Estadual de Investigações Criminais (DEIC), a respeito de fraudes em pagamentos de diárias na Câmara de Vereadores de Tijucas. As informações foram repassadas durante uma coletiva de imprensa, realizada nesta sexta-feira, 22, na sede da DEIC, na capital catarinense.

O inquérito apurou condutas praticadas por Agentes Políticos (vereadores) e servidores da Câmara de Vereadores de Tijucas que estavam associados criminalmente com donos de cursos em Curitiba, em um esquema criminoso no recebimento de diárias em cursos que supostamente não eram realizados. Segundo as investigações, na atual legislatura 2013/2015, foram desviados dos cofres públicos a quantia de R$ 544.540,00, referente a pagamento de diárias para vereadores e servidores comissionados, bem como de inscrições em cursos dos investigados.

As investigações, sob responsabilidade da Divisão de Combate a Crimes Contra o Patrimônio Público (DCCPP) da DEIC, iniciaram em 2014 e, após diversas diligências, todos os autores foram identificados, além de materializar as condutas praticadas pelos investigados.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »