30/01/2016 às 09h27min - Atualizada em 30/01/2016 às 09h27min

Em uso após 1,5 anos de atraso

Foram investidos R$ 6,6 milhões na nova escola estadual de Guarujá do Sul

Guarujá do Sul

Em entrevista ao jornal Sentinela a secretária regional da SDR de Dionísio Cerqueira, Bianca Bertamoni, afirmou que os alunos da rede estadual de Guarujá do Sul iniciarão o ano letivo de 2016, dia 22 de fevereiro, na nova estrutura da EEB Professora Elza Mancelos de Moura. Para construir a nova escola foram necessários investimentos de R$ 6,6 milhões do Estado, através de recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), conveniado pelo Ministério da Educação. A contrapartida do município foi a doação do terreno e a terraplanagem.

A ordem de serviço da nova escola foi assinada dia 15 de dezembro de 2011, sendo que a construção iniciou em janeiro de 2012. Conforme a secretária regional a nova estrutura está pronta há cerca de um ano e meio, no entanto a precariedade da rua Maranhão que dá acesso a nova escola impossibilitou o início da utilização da estrutura.

A antiga estrutura da escola fica localizada no centro da cidade, na rua Governador Jorge Lacerda. “Assumi como gerente em julho de 2014 e a estrutura estava praticamente pronta, faltavam alguns ajustes. Naquele momento tivemos que fazer algumas alterações devido a pedidos do Corpo de Bombeiros, mas o que atrasou de fato a utilização da nova escola foi a falta de acesso. Recebi em meu gabinete, no início de 2015, a visita da Associação de Pais e Professores onde pediram que a nova escola fosse inaugurada somente quando a rua estivesse asfaltada e em boas condições”, explica Bianca afirmando que questões burocráticas atrasaram o início do asfaltamento que é de responsabilidade da Prefeitura Municipal. “Sempre estivemos em contato com a administração de Guarujá que foi solicita e trabalhou junto conosco. Houve questões ambientais a serem definidas e aprovadas, assim como a vinda do recurso. Isso acabou atrasando o acesso e consequentemente a utilização da nova escola”, explicou Bianca.

Ainda segundo a secretária regional a nova escola também recebeu móveis novos: carteiras, cadeiras e móveis dos laboratórios. “Na semana passada demos os retoques finais e fizemos a limpeza, e nesta semana, dia 25, iniciamos a mudança dos móveis da antiga escola para a nova”, declarou Bianca afirmando que a limpeza interna da escola já foi realizada, sendo que a limpeza externa assim como a finalização do asfalto e construção do passeio público é de responsabilidade do município.

O jornal Sentinela do Oeste não obteve até o fechamento desta edição (terça-feira, dia 26) resposta da Administração Municipal sobre a finalização do asfalto e também a construção do passeio público e limpeza. Conforme mostram as fotos desta matéria, até o dia 21 de janeiro, a construção do passeio público, limpeza da via e pintura e sinalização da rua Maranhão ainda não haviam sido feitas. Sobre a antiga estrutura estão sendo realizadas questões burocráticas para que o local seja repassado ao município, que definirá sua utilização.

 

Nova estrutura

A nova estrutura da Escola de Educação Básica Professora Elza Mancelos de Moura tem aproximadamente 6 mil metros quadrados de área construída, contando com auditório, biblioteca, centro pedagógico e administrativo, laboratório, refeitório, banheiros, salas de aula e ginásio de esportes. A obra foi construída pela empresa Tallentos, do Estado do Paraná, seguindo o modelo padrão do Ministério da Educação (MEC) e da Secretaria de Estado da Educação (SED) com capacidade para atender até 1.200 alunos. Atualmente a EEB Proferra Elza Mancelos de Moura atende por volta de 480 alunos.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »