12/02/2016 às 09h51min - Atualizada em 12/02/2016 às 09h51min

Apenas metade fez o cadastro

Produtores e agricultores de Flor da Serra do Sul têm até dia 5 de maio para realizar o Cadastro Ambiental Rural (CAR)

Flor da Serra do Sul
Imagem Ilustrativa

Segundo o responsável pelo Cadastro Ambiental Rural (CAR) do Sindicato dos Produtores Rurais, de Flor da Serra do Sul, Paulo Cesar de Oliveira, falta fazer o cadastro do CAR cerca de 50% dos produtores e agricultores do município.

“Pedimos para que façam o quanto antes, pois existem benefícios que podem ser perdidos caso não cumpram o prazo. Não há sinais de que o Governo dará outro prazo. A data final de cadastro é 5 de maio”, enfatiza Paulo que trabalha como autônomo e é funcionário contratado do Sindicato. Entre os benefícios para produtores que tem até 4 módulos está a variação da obrigatoriedade de alterar de 20 metros para até 10 ou 5 metros a área de preservação/mata ciliar, além de investimentos e custeios. Algumas instituições financeiras passarão a cobrar a partir de 2017 o CAR, sendo que o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) já o faz.  

No ano passado foram feitos, através do Sindicato dos Produtores Rurais, quase 500 Cadastros Ambientais Rurais em Flor da Serra do Sul. No entanto o CAR pode ser feito pelo próprio proprietário. “O CAR é uma auto declaração, acontece que é mais prático ter assistência, pois existem muitos documentos necessários, é preciso mapear toda a área. Fiz um treinamento e conheço o sistema, por isso fazemos o CAR para o ‘pequeno’ produtor de até 4 módulos, 80 hectares, até o ‘grande’ produtor”, explica Paulo. O valor cobrado pelo serviço no Sindicato varia entre R$ 250 a R$ 300 para CAR até 4 módulos.

Para alertar os proprietários rurais quanto à necessidade de fazer CAR antes do encerramento do prazo, o Governo do Estado, sindicatos rurais, representantes de classe e cooperativas do setor agrícola passam a promover reuniões técnicas periódicas para acompanhamento da evolução dos cadastros no Paraná.

DIAGNÓSTICO – Atualmente, o Paraná conta com mais de 192 mil propriedades inseridas no sistema. Juntas, elas somam mais de 7 milhões de hectares e representam 36% do total dos imóveis rurais do Estado. O Paraná é o segundo do País em número de propriedades rurais, com 532 mil unidades. O Estado mantém a quarta posição no Brasil em número de imóveis cadastrados, atrás apenas de Minas Gerais, Santa Catarina e São Paulo.

PRAZO – Os proprietários que ainda não fizeram o cadastro têm até 5 de maio para regularizar suas propriedades. Quem perder o prazo terá dificuldades para conseguir linhas de crédito e financiamentos, além de não obter benefícios previstos no Novo Código Florestal, como a suspensão de multas ambientais e a continuidade de ocupação de áreas consideradas consolidadas pela nova legislação.

CAR – O Cadastro Ambiental Rural é um registro eletrônico que tem o objetivo de ajudar na identificação e na integração das informações ambientais, contribuindo para a regularização ambiental das propriedades rurais no País.

O sistema, criado pelo Código Florestal (Lei nº 12.651/2012), é gerenciado pelo Governo Federal e os cadastros do Paraná serão homologados pelo Instituto Ambiental do Paraná (IAP). 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »