11/03/2016 às 14h01min - Atualizada em 11/03/2016 às 14h01min

Presidente da Facisc palestra para palmassolenses

Com o tema: Associativismo de resultado, Ernesto João Reck, entusiasmou mais de 70 empresários na noite do dia 2

A convite da Associação Empresarial de Palma Sola, o presidente da Facisc, Ernesto João Reck, esteve na cidade para palestrar sobre a importância do associativismo, trazendo exemplos de sucesso realizados no município de São Lourenço do Oeste. O tema da palestra ministrada no Restaurante Carniel na noite do dia 2 foi: Associativismo de Resultado. Aproximadamente 80 empresários e lideranças participaram.

O presidente da Acepa, Igor Vissotto, deu as boas vindas a Reck e agradeceu a quarta visita feita por ele ao município de Palma Sola em menos de quatro meses. “É uma satisfação recebê-lo em nosso município, ainda mais para trazer bons exemplos de associativismo” afirmou Igor também agradecendo aos parceiros na promoção da palestra: Cooper Palmasola, Coopertradição, Cooperalfa, Sicredi, Sicoob e Prefeitura Municipal.

Reck trouxe vários exemplos de associativismo de resultado, entre eles a construção do hotel Poente em São Lourenço, a construção do Laticínios Lorenzo e uma sociedade no cultivo e plantio de reflorestamentos. ‘Sozinhos vamos mais rápido, mas juntos vamos mais longe’ com base no slogan da Facisc, Reck evidenciou que o associativismo é um grande modelo de progresso e desenvolvimento como foi o caso da Parati, indústria de biscoitos de São Lourenço, que iniciou suas atividades na década de 70 com 126 acionistas. Atualmente a Parati conta com 3.250 funcionários, atente 70 mil clientes e em 2015 fechou com faturamento de R$ 800 milhões. “Hoje a Parati tem dois sócios, é uma empresa familiar” explicou defendendo que não há nenhum problema nisto, afinal, nenhum acionista deixa de ser sócio se não tiver lucro com a venda das suas ações.

A conclusão geral foi que numa sociedade ninguém ganha isoladamente, como também não perde, que é necessário confiar no outro, que os lucros até podem ser menores, mas os ganhos coletivos e da sociedade proporcionam satisfações singulares, que dificilmente são alcançadas com empresas individuais.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »