28/05/2016 às 08h58min - Atualizada em 28/05/2016 às 08h58min

Casa Lar foi inaugurada

Sede da Casa Lar fica em Campo Erê, contudo ela atenderá cinco municípios

Portal Peperi

Foram aplicados mais de R$ 186 mil na ampliação e reforma da Casa Lar com sede em Campo Erê. As melhorias foram feitas em função de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), assinada com o Ministério Público (MP) e convênio realizado com mais cinco municípios da região através do Consórcio Rio Sargento. Deste recurso R$ 100 mil foram oriundos de verba parlamentar do deputado Padre Pedro, através do Governo do Estado, o restante veio de recursos próprios dos municípios de Campo Erê, Saltinho, Santa Terezinha do Progresso, São Bernardino e Anchieta.

A Casa Lar inaugurada no sábado, dia 21, é destinada ao abrigo de crianças e adolescentes dos municípios consorciados, que necessitam dos  serviços de acolhimento de alta complexidade conforme o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), buscando avançar na continuidade da proteção e desenvolvimento da criança e do adolescente.

Participaram da solenidade de inauguração o prefeito de Campo Erê, Rudimar Borcioni; deputados Padre Pedro e Dirceu Dresch; secretário da ADR de São Lourenço, Walmor Pederssetti, prefeitos dos demais municípios atendidos pela Casa Lar, vereadores, lideranças comunitárias e população em geral.

O Consorcio Regional do Rio Sargento – Cresim, que administra a Casa Lar, busca viabilização junto ao Governo Federal para custear as despesas que atualmente são da ordem de R$ 15 mil por mês. Serão atendidas na instituição 16 crianças e adolescentes. Já estão atuando na Casa uma psicóloga, uma assistente social, uma cozinheira e quatro cuidadoras, contratadas através de concurso público e pagas através do consorcio Cresim.

 

HISTÓRICO - A ideia de criar a Casa Lar microrregional se deu a partir de quando o Ministério Público exigiu um espaço adequado para o abrigo nos municípios e com a união e esforços de todos a Casa Lar de Campo Erê, implantada em 1997, pelo então prefeito Áureo Schneider, foi reformada e ampliada. Nesse período passaram pela Casa, mais de 100 crianças e destas muitas voltaram ao convívio das famílias, mas grande parte das crianças foram adotadas, inclusive por famílias de fora do país. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »