29/10/2016 às 10h57min - Atualizada em 29/10/2016 às 10h57min

Campoerense completou 110 anos e foi destaque em rede nacional

A campoerense Livina da Silva foi destaque no programa Balanço Geral da Rede Record, exibido na última quinta-feira, dia 20

Na semana passada a campoerense Livina da Silva foi destaque em rede nacional de televisão pelos seus 110 anos de vida. O programa Balanço Geral, que foi ao ar no dia 20, contou sua história de vida e algumas peculiaridades dessa campoerense que acompanhou toda a história e desenvolvimento do município.

No ano de 2014, Livina foi homenageada pela Câmara de Vereadores do município, juntamente com Cândida de Lima, que faleceu no ano passado. Juntas as duas somavam 209 anos de vida. Livina continua residindo no “seu canto” como ela costuma chamar, no bairro Jardim Esperança e conta que de lá só sai quando morrer. Filhos, genros, noras, netos, bisnetos e tataranetos, estão sempre visitando dona Livina, que se considera mãe de todos.

 

Reveja a entrevista realizada pela equipe do Jornal Sentinela com Livina e Cândida em outubro de 2014:

 

Como viver, com saúde, até os 100? As campoerenses Livina da Silva e Cândida de Lima tem a resposta. Juntas as duas centenárias somam 209 anos, segundo elas ‘recheados de muita carne de caça e festas’. Mas o que realmente impressiona é a lucidez e a saúde das ‘moças’, que mesmo tendo ultrapassado os 100 anos, caminham por conta própria, não usam óculos e são incrivelmente independentes.

Livina completará 108 anos nesse dia 18, ela nasceu na comarca de Chapecó, onde hoje fica localizado o município de Pinhalzinho. Aos 13 anos mudou-se para uma comunidade próspera, que futuramente se transformaria no município de Campo Erê, ali casou-se com Eduardo Núncio Fidelis, e em meio muitas idas e vindas para outros municípios teve 13 filhos, dos quais quatro já são falecidos, os netos, bisnetos e tataranetos são incontáveis, mas segundo a família ultrapassam 250, todos espalhados pela região Extremo Oeste do nosso Estado.

Já, dona Cândida, que tem 102 anos, nasceu em Maravilha no dia 14 de janeiro. Casou-se com João Terres com quem teve oito filhos, depois de ficar viúva casou-se novamente com Alcides Gonçalves, com quem teve seis filhos. Além dos 14 filhos biológicos, Cândida tem dois filhos adotivos e centenas de afilhados. “Como eu era uma parteira, de mão cheia, diga-se de passagem, muitas mulheres pediam para que eu fosse madrinha dos recém-nascidos, e eu aceitei, todos de bom grado”, conta Cândida.

Cândida é analfabeta e ajudou muitas pessoas com seus benzimentos, Livina tabém ajudou muita gente, mesmo seu coração sendo grande e a panela pequena. “São duas pessoas inspiradoras e de muito bom coração. Todos que convivemos com elas somos privilegiados com seus ensinamentos e conselhos”, declaram os familiares.

A longevidade das duas é resultado de muitos fatores, segundo um estudo da Boston University School of Medicine, os supercentenários têm muitas coisas em comum, por exemplo, poucos são obesos, nenhum é ou foi fumante e o principal, a maioria deles lida bem com situações estressantes.

Mas é claro que a genética conta, e muito para os anos há mais, Livina, por exemplo, não é a única da família a atingir os 100, ela tem uma irmã, que mora na Argentina, que tem 100 anos, e a maioria dos seus oito irmãos morreram depois dos 85. Mas, alguns pesquisadores defendem que bons hábitos como nutrição de qualidade, atividade física regular e uma boa quantidade de sono podem até mudar a estrutura genética, ou seja, a forma como se vive pode atrapalhar ou ajudar na hora do envelhecimento saudável.

Porém, se for para apontar uma dica crucial para viver mais, os geriatras fazem coro: o importante é se manter ativo física e mentalmente. Os mais velhos precisam evitar o sedentarismo e nunca podem deixar de exercitar o raciocínio, a mente. Mas, nas palavras de quem já viveu muito, literalmente, e ainda tem boas expectativas de vida, como Livina e Cândida, o segredo para a longevidade é a alegria, a bondade e as festas, muitas festas.

Pela história de vida, e contribuição dada ao crescimento de Campo Erê, as duas centenárias foram homenageadas pela Câmara Municipal de Vereadores, cerimônia que aconteceu na sessão da última quinta-feira e contou com a presença de várias lideranças do município, incluídos os vereadores, presidente da Câmara Leonir Teske e o prefeito Rudimar Borcioni, bem como a imprensa regional.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »