25/05/2018 às 09h29min - Atualizada em 25/05/2018 às 09h29min

R$ 44 milhões investidos na Defesa Civil

O Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cigerd) de Florianópolis irá trabalhar de forma integrada com os 20 Cigerds Regionais. Estes centros foram distribuídos pelo Estado, levando em conta localização geográfica, população e recorrência de fenômenos da natureza e intempéries climáticas. Cada Centro Regional da Defesa Civil possui 160 metros quadrados em uma estrutura feita de aço galvanizado. Todos são autossuficientes. No total, foram investidos cerca de R$ 850 mil em cada estrutura. São Miguel do Oeste igualmente foi contemplado com essa estrutura.
O secretário executivo da ADR, Paulo Meneghini, acompanhou a inauguração a partir do Cigerd Regional de São Miguel do Oeste na tarde de sexta-feira, dia 18, acompanhado do coordenador regional de Defesa Civil, Daniel Caron, e servidores ligados ao órgão, como o coordenador do Colegiado da Defesa Civil da Ameosc, Douglas Ribeiro, de Palma Sola.
“Preservar a vida dos catarinenses é uma prioridade de trabalho que foi consolidada nesta sexta-feira, em um marco histórico para a Defesa Civil de Santa Catarina”, anunciou o governador. No dia em que a instituição completa 45 anos, o governador Eduardo Pinho Moreira e o secretário de Estado Rodrigo Moratelli inauguraram o Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cigerd). Considerada uma referência para o país, e até internacional, a estrutura concentra em um único local todas as setoriais do Governo, as forças de segurança e os órgãos federais de assistência humanitária que irão atuar de maneira integrada na gestão de situações adversas no Estado, reduzindo assim o tempo de resposta do Estado à sociedade.
“A Defesa Civil de Santa Catarina sai à frente e dá um exemplo para o Brasil e para o mundo na maneira como amplia a capacidade de atender a população do Estado em situações emergenciais de todos os níveis, com grande evolução tecnológica e de forma integrada. Faz toda a diferença para quem precisa de ajuda”, destacou Eduardo Pinho Moreira. O governador também fez referência à solidariedade e a capacidade de superação dos catarinenses em momentos de dificuldades.
O Centro é autossuficiente, funcionando mesmo sem energia elétrica, e foi preparado para manter a comunicação com as 20 regionais da Defesa Civil no Estado. No projeto foram utilizadas as maiores referências em gestão de crises e desastres do mundo. Os exemplos foram adaptados a características e necessidades de Santa Catarina.
No total, foram investidos para a concretização do Cigerd R$ 44 milhões, do Pacto por Santa Catarina e do Fundo Estadual de Proteção e Defesa Civil, que é destinado apenas para essa área.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »