28/05/2018 às 13h50min - Atualizada em 28/05/2018 às 13h50min

Greve dos caminhoneiros chega ao oitavo dia com manifestações

greve dos caminhoneiros começa a segunda semana afetando diversos serviços em Santa Catarina. De acordo com a Arteris Litoral Sul, concessionária da BR-101 em Santa Catarina, ao menos cinco pontos da rodovia seguem com bloqueios para veículos pesados. Na região Extremo Oeste, como em Palma Sola, Anchieta, São José do Cedro e Campo Erê os manifestantes continuam reunidos nos trevos de acesso, com os caminhões parados nos acostamentos, mas sem impedir o tráfego de veículos.
OESTE
Agropecuária: As empresas do setor alimentício conseguiram um acordo com os manifestantes para liberar o transporte de ração para animais. Os caminhões carregados com o produto recebem um adesivo e podem circular normalmente entre os bloqueios das 6h da manhã às 6h da tarde. O acordo é realizado para evitar sacrifício dos animais. 
Rodovias em SC têm 40 pontos liberados; 134 seguem bloqueados pelos caminhoneiros
Quarenta pontos de bloqueio nas rodovias federais e estaduais em Santa Catarina foram liberados pelos caminhoneiros que protestam contra a alta dos combustíveis, entre a noite de domingo e a manhã desta segunda-feira(28). Com isso, o Estado segue com 134 trechos bloqueados pelos manifestantes.
A informação foi repassada pela Secretaria de Estado da Defesa Civil em entrevista coletiva nesta segunda. De acordo com o secretário Rodrigo Moratelli, apesar de não haver uma previsão para o fim dos bloqueios, há um bom diálogo entre o governo e o movimento dos caminhoneiros, o que permite a negociação de liberação de trechos ou cargas específicas.
— Conseguimos garantir o abastecimento (de combustível) para os aeroportos e estamos dialogando no Oeste para garantir o transporte (de ração para animais). Nossa prioridade é manter a ordem pública, deixar o Estado "administrável" e garantir o funcionamento dos principais serviços públicos.
O secretário estadual de Segurança Pública, Alceu de Oliveira Pinto Júnior, também falou em entrevista coletiva sobre a crise de abastecimento em Santa Catarina. Em sua avaliação, as forças de segurança têm conseguido trabalhar mesmo com todas as dificuldades.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »