07/03/2019 às 08h26min - Atualizada em 07/03/2019 às 08h26min

A paixão por motos

Mesmo após sofrer um acidente em novembro de 2017 e passar quase um ano sem andar de moto, Antenor Perozzo continua apaixonado pela adrenalina das motos

Em novembro de 2018 completou um ano que Antenor Perozzo sofreu um acidente de moto, após cair em um dos inúmeros buracos da SC-161 em Palma Sola. O processo de reabilitação foi lento e doloroso. “Isso por que tive muitas fraturas, foram oito costelas, a escápula, ombro, enfim. Não foi fácil, mas aos poucos estou me recuperando, embora ainda tenha algumas sequelas com limitação dos movimentos”, conta.

Perozzo, que tem 65 anos, anda de moto desde os 18. “Quando eu comecei nem era moto, era lambreta. Era do meu irmão. Ai depois a primeira que eu comprei foi uma CG-125 e por ai vai, foram várias. O sonho de consumo da minha vida era um dia conseguir comprar uma moto grande, o que eu só consegui quando me aposentei. Conquistei a minha Honda Shadow 750”, conta.

A filha Leidiane Perozzo, conta que o sonho do pai sempre foi comprar uma moto grande. “Nós filhos sempre vimos ele com esse sonho. Meu irmão Leandro tem a mesma paixão por motos, tanto que eles já foram viajar juntos, só os dois. Quando passava essas motos grandes, de estrada, que tem um barulho característico, ele parava pra escutar, o olho brilhava e ele dizia ‘quando eu me aposentar, vou comprar uma’, e quando aposentou realmente foi assim, ele guardou cada centavo pra comprar a moto dos sonhos”, conta.

Após o acidente foi praticamente um ano sem poder andar de moto. “Mas não foi por medo, foi o tempo que precisei até me recuperar das sequelas. Porque a vontade de subir na moto já estava comigo dias depois do acidente”, revela.

O acompanhamento de reabilitação foi com fisioterapia e hidroterapia. “No acidente me danifiquei mais eu do que a moto, então foi só arrumar os arranhões nela pra poder voltar”, brinca.

Sobre a sensação de subir novamente na moto após quase um ano sem andar, seu Perozzo tentou descrever, mas o brilho nos olhos no momento em que a lembrança veio falou mais do que as palavras. “A adrenalina estava a mil pra eu poder andar de novo. Aquela sensação de ‘ah vou andar de moto’”, conta. A filha Leidi, confirma que a fisionomia era de pura alegria. “Era bem a cara de criança quando ganha presente no Natal”, conta.
Quando voltou a andar de moto seu Perozzo percorreu pequenas distâncias, nos municípios da região. Ainda não fez nenhuma viagem mais longa. “Ainda...”, enfatiza.
Agora o grupo Rota 161 se programou para receber os motociclistas da região, dos três Estados do Sul e até mesmo outros países, que vem para participar do Rota 161 Motoshow, que acontece nos dias 8, 9 e 10 em Palma Sola. O evento vai ser realizado no parque de exposições do Show Agrícola. “A expectativa é grande. Porque nós motociclistas somos uma grande família, e onde tem eventos, nos reunimos para participar”, afirma.

Para Perozzo, que gosta e vivencia a paixão por motos, poder receber amigos de estrada em Palma Sola é uma alegria. “É muito divertido estarmos reunidos. A gente pode até não se conhecer, mas é algo espontâneo de quem compartilha o gosto pela adrenalina, pelo barulho e pela liberdade que a moto oferece. Você cumprimentou um motociclista, começou a conversar já viramos todos uma família, a família de estrada”, comenta.

Finalizando, ele convida a todos os motociclistas da região para vir à Palma Sola nos dias do evento. “Convidamos os amantes de moto, os amigos e também o pessoal que não conhece ainda. Venham até o parque do Show Agrícola, pra vocês poderem ver o que é um encontro de motociclistas, tenho certeza que vocês vão adorar”, destaca.
 
O evento
Durante os três dias de evento haverá no parque de exposições bares, restaurantes, local para camping, banheiros com ducha, estacionamentos, segurança em todo o evento, pista de kart, show de wheeling, dinamômetro, espaço kids, exposição de carros antigos e lojas do ramo, além de 7 atrações musicais nos 3 dias de encontro. São elas: banda Los Kalas; Jucabala; Se7entista; Os Generais, Old Rock; Camisola Extensa e o DJ Fábio.
Os ingressos serão vendidos na hora, na portaria do evento. A entrada no evento custará R$ 20, se vier de moto o garupa não paga, e o ingresso é válido pelos três dias.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »