12/03/2019 às 09h43min - Atualizada em 12/03/2019 às 09h43min

Município de Maravilha inicia nova etapa do “Cidade Empreendedora”

O município de Maravilha, situado no Extremo Oeste Catarinense, aderiu neste ano o ciclo 2 do Programa Cidade Empreendedora. A iniciativa, realizada em parceria com o Sebrae/SC, segue com o objetivo de estruturar e implementar ações para fortalecer o desenvolvimento socioeconômico com incentivo ao empreendedorismo. O lançamento ocorreu nessa quinta-feira (7), na Prefeitura e contou com a presença de lideranças políticas, institucionais e empresariais.

O ciclo 1 encerrou em dezembro de 2018. A primeira etapa representou a porta de acesso ao programa e possibilitou construir alinhamentos importantes para o ambiente de negócios. O ciclo 2 representa a oportunidade para continuar no avanço da transformação local pela implantação de políticas de desenvolvimento, agregando um nível maior de complexidade. “Tivemos muitos resultados positivos, como por exemplo, o excelente trabalho de empreendedorismo nas escolas, a Sala do Empreendedor que hoje tem presença constante das pessoas procurando orientações e serviços, as compras governamentais que melhoraram muito, entre outros. Nossos próximos desafios incluem trazer os empresários para trabalhar os eixos e consolidar cada vez mais nossa cidade”, comentou a prefeita Rosimar Maldaner.

O secretário de Indústria, Comércio e Turismo de Maravilha, Gelson Rossetto, e o diretor da área Mozer de Oliveira, realçaram os expressivos avanços no quesito “empreendedorismo” e lembraram dos eixos prioritários elencados juntamente com a comunidade: eletrometalmecânico, agropecuário e têxtil e de confecção. “As ações que trabalharemos a partir de agora serão focadas nesses três segmentos, visando trazer mais proximidade do empresário com o município, além de resultados para as empresas”, observou Rossetto ao complementar que a questão de empreendedorismo está enraizada em Maravilha. “Hoje mais de duas mil empresas estão cadastradas no município e, cada vez, mais temos pessoas procurando a secretaria para buscar a oportunidade de abrir o próprio negócio e fortalecer os existentes”, observou Rossetto.

  O diretor de administração e finanças do Sebrae/SC, Anacleto Angelo Ortigara, assinalou que o segundo momento do Cidade Empreendedora em Maravilha demonstra a consolidação das etapas anteriores com significativos resultados percebidos pela comunidade. “Tivemos importantes relatos da prefeita, dos secretários e de pessoas envolvidas no primeiro ciclo que, nesse segundo momento, está mais próximo do setor produtivo, sinalizando eixos que deverão ser potencializados. Essa forma de fortalecer os eixos dá a verdadeira razão de etapa seguinte, consolida o que foi feito e expande o projeto. Pelo que foi feito e pelo que está se propondo fazer daqui para a frente, o ciclo 2 em Maravilha, será um grande sucesso”, concluiu Ortigara.

O gerente regional extremo oeste do Sebrae/SC, Udo Trennepohl, salientou a histórica parceria com a cidade de Maravilha e destaca o bom desempenho de todos os envolvidos com o Programa Cidade Empreendedora ciclo 1. “A implementação das ações permitiu aprimorar o ambiente de negócios nos mais variados segmentos e neste ano seguiremos com atividades visando potencializar o desenvolvimento e criar uma cultura empreendedora que tenha sustentabilidade”.

O PROGRAMA
A primeira etapa, com duração de dois anos, teve início em 2017 em 38 municípios de Santa Catarina por meio de parceria entre Sebrae/SC e Prefeituras. Para a realização das ações, o Sebrae disponibilizou mais de 20 profissionais e técnicos que atuaram com foco nas demandas de promoção da cultura do empreendedorismo. Entre os assuntos abordados estiveram a capacitação dos atores do desenvolvimento, a desburocratização do processo de abertura, alteração e baixa de empresas, a ampliação do uso do poder de compras do município, a estruturação da Sala do Empreendedor, identificação de oportunidades e reflexão sobre estratégias que podem ser utilizadas, visando estruturar políticas públicas e práticas de fomento ao crescimento econômico local.
No Extremo Oeste, participaram da primeira etapa cinco municípios que obtiveram destaque pelos expressivos resultados (Maravilha, São José do Cedro, Itapiranga, Anchieta eDescanso). Em 2019, além de Maravilha, a cidade de Itapiranga iniciará o ciclo 2. Caibi e Palma Sola aderiram ao ciclo 1.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »