11/04/2019 às 16h16min - Atualizada em 11/04/2019 às 16h16min

Rodovias estaduais em pauta

A partir de agora as regiões do Estado deverão se organizar em consórcios para que o Estado repasse recursos através dos municípios que farão de forma direta a manutenção e conservação das estradas estaduais

Na semana passada, o vice-presidente da Associação dos Municípios do Extremo Oeste de Santa Catarina (Ameosc), que também é prefeito de São José do Cedro, Plínio de Castro, participou de uma reunião, juntamente com toda a diretoria da Federação Catarinense dos Municípios (Fecam) e com os 21 presidentes de Associações dos Municípios do Estado, para discutir com o Governador Carlos Moisés, o Secretário da Casa Civil Douglas Borba e o Secretário da Infraestrutura Carlos Hassler, um novo modelo de manutenção e conservação das rodovias estaduais.

O secretário da Casa Civil explicou que 70% das estradas catarinenses estão em condições ruins ou péssimas. “A melhoria das rodovias é uma necessidade urgente.”, afirmou Douglas Borba.

Plínio explicou que durante a reunião ficou definido que as regiões do Estado vão se organizar em consórcios. Após esse processo o governo deve viabilizar uma usina de asfalto para cada grupo, possibilitando atender as associações e regiões de cada município.

Com isso, o Estado vai repassar os recursos financeiros necessários para os consórcios, através do município, para que estes possam fazer de forma direta a manutenção e conservação das estradas estaduais. Na prática, se o novo acordo com o governo funcionar, os municípios poderão gerenciar a manutenção das rodovias, a exemplo da SC 161 trecho entre Flor da Serra do Sul que passa por Palma Sola e dá acesso às cidades de Campo Erê e Anchieta. Segundo Plínio, a Ameosc já possui um consórcio ativo, o Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Regional (Conder).

Na oportunidade o governo passou também a nova forma de relação do BADESC com os municípios. No encontro ficou definido que haverá uma reunião mensal com o Governo do Estado e os presidentes das Associações dos Municípios. O objetivo é ir pontuando os assuntos de interesse dos municípios e do Estado.
Plínio esclarece que a questão não envolve a BR 163. “Deixo claro que não estamos falando da BR 163 já que esta é uma rodovia federal e é outro processo que estamos acompanhando como prefeito de São José do Cedro, por meio de ações que estamos tomando junto ao DNIT”, encerrou Plínio.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »