15/04/2019 às 08h28min - Atualizada em 15/04/2019 às 08h28min

Pensando nos idosos

Município de Guarujá do Sul foi sede da Segunda Conferência Regionalizada da Pessoa Idosa que debateu os desafios de envelhecer no século 21

Idosos, conselheiros e representantes do poder público dos municípios da região se reuniram no fim de março, em Guarujá do Sul, para participar da Segunda Conferência Regionalizada da Pessoa Idosa. O evento teve como tema: Os desafios de envelhecer no século XXI e o papel das políticas públicas. Na oportunidade foram debatidos os eixos propostos, com a possibilidade de elaboração de sugestão de ações voltadas ao público idoso através das políticas públicas.

Com famílias menores, casais optando por não ter filhos e o chamariz da emigração, muitos dos jovens adultos de agora terão de encarar a longevidade sozinhos. Diante desse cenário o desafio que se apresenta a todos – médicos, governantes e cidadãos comuns – é atender à principal e mais saudável ambição dos idosos de hoje e de amanhã: manter uma vida autônoma e independente.

As estimativas governamentais apontam que em 2050, nada menos que 64 milhões de brasileiros – o equivalente a 30% da população – estarão com 60 anos ou mais. Hoje, são 25 milhões, pouco mais de 12%. A expectativa de vida saltará de 75 para 81 anos, acima da média mundial, que, estima-se, estará em 76. Dessa forma a realização da conferência é parte do planejamento para o futuro, não tão distante assim.

Em todo o mundo, os maiores temores das pessoas diante do envelhecimento têm relação direta com a perda de autonomia. Foi o que revelou um recente levantamento da consultoria Nielsen realizado com 30.000 indivíduos em 60 países, incluindo o Brasil. Não conseguir cuidar das necessidades básicas, perder a agilidade física e mental, ser um fardo para a família e não ter condições de viver com conforto foram os medos mais citados pelos entrevistados. “O idoso que preserva sua independência, vivendo na sua comunidade e perto da família, se mantém mais saudável”, sublinha a jornalista Marleth Silva em seu livro Quem Vai Cuidar dos Nossos Pais?.

Participaram do evento, representantes de São José do Cedro, Princesa, Palma Sola, Guarujá do Sul e Anchieta. “E durante a conferência pudemos debater a atual conjuntura política de atendimento à pessoa idosa nos municípios participantes”, afirmaram os organizadores.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »