10/05/2019 às 08h31min - Atualizada em 10/05/2019 às 08h31min

Apaeanos participaram de competição Sul Americana

Os dois atletas de Palma Sola estiveram presentes na IV Copa Down de Tênis de Mesa disputando o troféu Antônio Lúcio Duarte Filho

Em abril de 2019 foi realizado em Francisco Beltrão a IV Copa Down de Tênis de Mesa, edição Sul Americana. Estava na disputa o troféu Antônio Lúcio Duarte Filho, e dois atletas da Apae de Palma Sola participaram do evento, conquistando duas medalhas e o troféu de participação.

Márcio Carvalho da Silva de 39 anos e Adair Luiz Demarchi, popular Didio, de 34 anos foram acompanhados pela professora Alessandra de Paula de Mattos. Na competição, o primeiro colocado é de Buenos Aires, que é campeão mundial, em segundo lugar ficou o atleta de Londrina, em Terceiro ficou o atleta de Curitiba. “Nós fomos na quinta à tarde, teve a abertura dos jogos, na sexta teve o dia todo de competições, e no sábado de manhã eles participaram da cerimônia de premiação, do almoço e da confraternização”, explica Alessandra.

Conforme ela, a avaliação da disputa é muito boa. “A alegria deles não tem explicação, uma felicidade contagiante. Teve um jogo em que Didio estava perdendo, mesmo assim ele festejava, vibrava, não tinha explicação”, comenta Alessandra.

Na fase de classificação Didio só perdeu para o atleta de Curitiba, e quando terminou o jogo ele saiu feliz, comemorando a participação, abraçou o adversário e o treinador de Curitiba e saiu falando: “Ganhamos né professor”. A professora Alessandra, que estava junto, destaca que o treinador do atleta que venceu a partida deixou uma fala emocionada para o atleta de Palma Sola. “Certo é você meu amigo, a gente sempre ganha alguma coisa”.

A professora destaca que era uma alegria contagiante. “Eles têm uma facilidade para se comunicar com os outros alunos que são down, o carinho deles, é impressionante. Teve uma hora em que eu estava parada observando os jogos, chegou uma aluna e me abraçou. Eu olhei, não a conhecia, ela era de Cambé, chamava-se Jaqueline. Ela me olhou e falou que estava com medo, pedi porquê, e ela disse assim ‘tenho medo de jogar porque aquela menina ali joga muito’, então eu disse que não precisava ter medo, que o importante era estar ali para participar, e que eu iria torcer por ela. Ai ela me abraçou, me beijou e olhava pra ver se eu estava acompanhando ela jogar. No fim ela perdeu, mas me disse com alegria que: o que importa é participar!”, conta.

De Santa Catarina participaram Palma Sola, Guarujá do Sul e Itapoá, no litoral catarinense. Do Paraná participaram atletas de Londrina, Curitiba e Cambé. Além de atletas da Argentina. “Ao todo foram 35 atletas participando, que ficaram alojados conosco aqui na Apae de Francisco Beltrão. Nós até nos surpreendemos com o grande número de inscrições de participantes, mas no fim deu tudo certo”, detalha o secretário da Apae que sediou o evento Felipe Pesente.

O secretário explica ainda que o principal objetivo do evento é promover a integração entre as Apaes e atletas do tênis de mesa. “Tivemos a alegria de receber atletas de diversos lugares. Nossa avaliação sobre o evento é muito positiva, afinal tivemos uma boa participação dos atletas, os pais e comunidade se envolveram nos apoiando, e esse foi um momento de muita integração e alegria para todos. Recebemos muitos elogios de quem participou e acho que se fosse definir este evento eu diria que foi Apaexonante”, finaliza.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »