23/12/2019 às 13h49min - Atualizada em 23/12/2019 às 13h49min

Sala do Empreendedor capacitou mais de 60 pessoas

Neste ano de 2019 a administração municipal aderiu o Projeto Cidade Empreendedora, este projeto conta com 26 Soluções e uma delas é a Sala do Empreendedor. Entre os 295 municípios do estado de SC, apenas 61 deles possui a Sala do Empreendedor. Através do Decreto nº 093/2019 que regulamenta a criação da Sala do Empreendedor é um presente que a Administração de Palma Sola, através do prefeito Cleomar José Mantelli (Kiko) e o Vice Moacir Sansigolo disponibilizam para o microempreendedor individual e proprietário de empresa, que agora poderão contar com todo o suporte da prefeitura para orientação, simplificação e desburocratização dos processos referentes a abertura e formalização da sua empresa.
Os profissionais do Sebrae orientarão o empresário e futuro empresário em como desenvolver seus negócios. Oferecendo oportunidades através de consultorias, oficinas, palestras, workshop. Tudo isso para ajudar alavancar cada vez mais o seu empreendimento. Lembrando que o atendimento é para o empreendedor em geral (comerciante e agricultor) que tem interesse em obter uma orientação para organizar melhor a a sua empresa no dia a dia e também para quem tem interesse em investir em um novo negócio no município.
A sala do empreendedor fecha este ano com mais de 60 pessoas capacitadas para fomentar seus negócios, tanto no meio rural quanto urbano.
Algumas Consultorias e oficinas que foram disponibilizadas pela Sala em 2019:
Como agir de maneira empreendedora (Contribuir para que os empresários de pequenos negócios se reconheçam como empreendedores e se sintam capazes de se fortalecer e promover mudanças em seus negócios, elevando a confiança em si próprios).
Como aumentar suas vendas (Prepara o participante para pensar e planejar suas vendas adotando o composto de marketing (produto, serviço, preço, ponto e promoção), com vistas a entender as necessidades do mercado e ampliar as possibilidades de crescimento do seu negócio).
Como controlar fluxo de caixa (Apresenta ferramentas simples voltada ao controle e a previsão de caixa, para que o empresário possa facilmente aplicar no seu dia a dia, e com isso refletir positivamente nos resultados do seu negócio).
Como definir preço de venda (Auxilia o empresário para que ele entenda a estrutura dos gastos do seu negócio, formando seus preços de venda, e assim, ter informações e dicas para que sua empresa seja mais rentável).
Como encontrar bons fornecedores (Ajuda o MEI a compreender que boas vendas e bons resultados do negócio, dependem em grande parte das compras que fazem).
Como planejar o meu negócio (Auxilia na compreensão do planejamento para que sua atividade empreendedora gere resultados satisfatórios as suas expectativas e metas).
Como expandir seus negócios (Auxilia o participante na tomada de decisão acerca de permanecer no patamar de MEI ou passar para ME.
Empreendedorismo rural (Orienta o produtor rural como fazer os cálculos no custo de produção e também auxilia no balanço patrimonial da propriedade). Em janeiro a consultora Rosane Haselstron de Souza, irá acompanhar os empresários rurais que participaram das oficinas em outubro e novembro, nas suas propriedades.
Para 2020 a sala do empreendedor está elaborando outros temas:
  • Mídias Sociais;
  • Vitrinismo;
  • Comércio Eletrônico;
  • Gestão de Tempo;
  • Gestão de Equipes;
  • Estratégias de Vendas;
Atualmente o município possui 165 MEIs regulares e algumas irregulares. Através da Sala do Empreendedor é feito toda a formalização da MEI. “Convido você para conhecer os serviços que a Sala oferece e orientá-lo na documentação necessária para regularização. As guias de DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional). É uma guia mensal, que deve ser paga até o dia 20 de cada mês, para que você mantenha seus benefícios. Já a emissão de guia DAS-SIMEI é sobre o faturamento anual. Caso a pessoa não pagar a guia, tem multa de R$ 50,00 por ano de atraso” explica a agente desenvolvimento, Tamara Scatola.
Vantagens de ser MEI
  • Registrando-se como MEI, você formaliza seu negócio com baixo custo e menor burocracia.
  • Abertura gratuita (documentos necessários RG, CPF, Título de Eleitor, Comprovante de Residência, Comprovante do Ponto Comercial e Nome Fantasia).
  •  Posse de CNPJ;
  •  Sair da Informalidade;
  • Possibilidade de vender para órgãos públicos;
  • Vendas utilizando cartões e emissão de boletos;
  • Pagamento unificado e simplificado de impostos;
  • Cobertura previdenciária (aposentadoria por invalidez, aposentadoria por idade, auxílio doença, salário maternidade, pensão por morte;
Pré-requisitos de ser MEI:
  •  Faturamento bruto anual até R$ 81.000,00;
  •  Não possuir filial;
  •  Não ser sócio ou titular de outra empresa;
  •  Máximo de 1 funcionário;
  •  Estar enquadrado em uma das 400 atividades permitidas pela Lei;
“No decorrer do ano entrevistei 75 comerciantes e 24 agricultores, segundo os entrevistados todos os dias é preciso ir em busca de inovação, mudança e qualidade para aprimorar os produtos e as vendas para se permanecer no mercado cada vez mais competitivo. Hoje o consumidor passou a saber mais do negócio do que o empresário, chegando a um nível de altíssima informação e ao mesmo tempo distração. Vivemos a tecnologia do futuro com a infraestrutura do presente. Muitas vezes a mudança não é veloz, é a nossa concepção que é lenta e nos acomodamos com isso” declara Tamara Scatola.
No setor de desburocratização o primeiro passo do projeto foi uma reunião de sensibilização e alinhamento de ações, onde foram analisados os órgãos que ainda não estão com processos  realizados digitalmente. Dentro deste eixo serão feitos levantamentos para prazos de abertura de empresas, análises e suportes legislativos dos processos de formalização de empresas na Prefeitura, mapeamento e o levantamento final de prazos para abertura de empresas.
No dia 18 foi realizado na Sala de Reuniões da Prefeitura um café com os Contadores locais, parceiros de instituições como ACEPA/CDL, Corpo de Bombeiros, Vigilância Sanitária, Prefeito e Vice, Secretaria Administrativa, Coordenadora do Núcleo da Mulher Empresária. A consultora do Sebrae Sueli Lira responsável pelo setor de desburocratização nos orientou sobre a Nova Lei da Liberdade Econômica nº 13.874 de 20 /09/2019 e as 598 Atividades de Baixo Risco que dispensam Alvará em SC.
Essas atividades terão o cadastro automático no município. Conforme ressalta o prefeito Kiko, o município de Palma Sola irá adequar e incorporar na lei municipal, as leis federais e estaduais que já tratam sobre a simplificação da Lei de Liberdade Econômica, de forma que os processos sejam feitos digitalmente e sem demora para que o comerciante possa abrir sua empresa e trabalhar sem burocracia na documentação conforme as novas mudanças da LEI que vieram para facilitar a vida do empresário.
A secretaria administrativa Izabel Vissotto, apresentou aos convidados a Carta de Serviços que os servidores municipais elaboraram para atender melhor a população de Palma Sola.  Através do portal da Prefeitura os munícipes têm acesso as leis, orientação, protocolos e solicitação dos serviços prestados pela prefeitura (palmasola.atende.net).
Um dos ícones da Carta de Serviços tem a Sala do Empreendedor, onde você tem acesso aos serviços que a Sala oferece. Para o adquirir consultorias e oficinas é preciso entrar em contato através do e-mail da Sala do Empreendedor: empreendedor@palmasola.sc.gov.br ou através do telefone 49-3652-3200. Lembrando que as consultorias e oficinas são disponibilizadas para o comerciante local, empreendedor agrícola, e a quem tenha interesse em abrir um negócio no município.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »