01/10/2015 às 08h21min - Atualizada em 01/10/2015 às 08h21min

Secretário da Agricultura recebe demandas do setor produtivo da maçã

Redação
Santa Catarina
Divulgação

A importação de maçãs da China preocupa os fruticultores catarinenses. Para tratar desta e de outras demandas do setor produtivo de Santa Catarina, o secretário de Estado da Agricultura e da Pesca, Moacir Sopelsa recebeu os presidentes da Associação dos Produtores de Maçã e Pêra de Santa Catarina (AMAP), da Associação Brasileira de Produtores de Maçã (ABPM) e da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (FAESC), além dos deputados estaduais Natalino Lázare e Luiz Fernando Vampiro, na quarta-feira dia 30 em Florianópolis.

 Os produtores trouxeram ainda sugestões para evitar a reintrodução da Cydia pomonella, também conhecida como traça da maçã, nos pomares do país. Há mais de um ano, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) declarou o país livre da praga, um feito inédito no mundo.  Para manter esse status e garantir a segurança dos pomares, os produtores pedem que o Brasil estabeleça requisitos fitossanitários rígidos para importação de frutas hospedeiras da traça da maçã.

Produção de maçã em Santa Catarina

 Santa Catarina é o maior produtor nacional de maçã. O estado responde por 49% da safra brasileira, com uma produção de 614 mil toneladas em 2015. Cerca de 75% dos produtores brasileiros de maçã estão em Santa Catarina.

O faturamento do setor em 2014 foi de cerca de R$ 2,1 bilhões com a comercialização da fruta in natura no mercado interno, mais US$ 32 milhões em exportações de maçãs frescas e US$ 22 milhões em exportações de suco de maçã. Estima-se que Santa Catarina seja responsável por 50% de todo esse faturamento.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »