01/04/2020 às 15h19min - Atualizada em 01/04/2020 às 15h19min

Infodemia de Informações

Coluna de opinião do jornal impresso

Uma nova palavra faz parte do dicionário atual, trata-se da Infodemia que é nada mais nada menos que o verdadeiro bombardeio de informações. Um exemplo clássico nos nossos dias é a Pandemia do Coronavírus. Infectologistas e outras autoridades de saúde estão preocupados com esse excesso. A Infodemia sobre a pandemia do novo coronavírus é um mal, pois o estresse causado pelo excesso de informações causa ansiedade e depressão, as quais podem ser causa de baixa imunidade de pessoas em isolamento.
Esse número absurdo de lives, e vídeos, mensagens de whatsapp, e alguns canais de televisão que na ânsia de aumentar o seu número de IPOBE, não hesitam em fazer sensacionalismo e especulações. Fazendo sempre questão de dar a notícia de uma forma alarmista. Falando apenas do lado sombrio da nota. Por exemplo, hoje me chegaram às informações que o número de mortes no mundo pelo Covid-19 chega a 30.000 pessoas, mas não falaram nada das 140.000 pessoas infectadas que fizeram tratamento e estão curadas.
Em hipótese alguma quero desmerecer o sofrimento pela perca de 30.000 vidas ceifadas por essa moléstia. Mais é preciso manter a esperança dentro de nós. Bem como nosso dever de filtrar as notícia e não ficarmos à mercê de alarmistas que nada acrescentam, ao contrário derrubam a autoestima e trazem transtorno em nossas vidas. Precisamos nos conscientizar que a televisão em excesso também é tóxica, bem como jornais e rádios.
Que em vez de ajudar destroem a esperança através de sua contribuição que muitas vezes tem cunho político ou é Fake News.
A prudência nos ensina que checar as fontes de notícias a serem compartilhadas é uma atitude inteligente. Investigar e conhecer antes a fonte, para depois ter certeza de que a informação é fidedigna e que nos de credibilidade.
 
Reinado Guimarães
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »