01/04/2020 às 15h23min - Atualizada em 01/04/2020 às 15h23min

Não ao abandono de animais

Coluna de opinião do jornal impresso

Um dia li o livro “O pequeno príncipe” e amei o mesmo, tirando deste livro muitos ensinamentos que norteiam as decisões que tomo no percurso dos dias que vão e que vem. Um dos ensinamentos é o que diz: “Somos eternamente responsáveis por aquilo que cativamos”. E cativar significa também amar, respeitar, ensinar e aceitar entre outros. Sabemos que os animais de estimação crescem rapidão, tornando-se adultos em pouco tempo. Sendo dependente físico e emocionalmente de seu tutor.
Percebe-se muitas vezes que todo aquele chamego, aquele falso amor não era assim tão real na relação de muitas pessoas com seu cãozinho. Nos primeiros dias, colinho, passeio, chamego, brincadeiras, ração especial... E depois abandono, surras, faltando até o básico para viver. Que triste! Como alguém pode olhar nos olhos de seu cão que vem todo feliz, rebolando, batendo o rabo e não retribuir com um afago sequer?
E mais triste ainda é quando abandonam seus animais por aí. Como se não tivessem responsabilidade alguma sobre os mesmos. Seguidamente aparecem cães adultos abandonados. Parece até que está virando costume de alguns irresponsáveis. Essas pessoas que deixam seus animais ao Deus dará devem pensar que os mesmos encontram alimentos com facilidade nos lixeiros e por aí vai. Há poucos dias deixaram dois cães adultos perambulando. Um deles, bastante machucado e visivelmente cansado e muito desconfiados das pessoas. Aos poucos foram aproximando-se, fazendo tímidas amizades. Esses dois ainda tiveram sorte pois uma família os adotou. Poucos dias se passaram e mais um abandonado! Quase não conseguia caminhar devido à fraqueza e falta de alimentação. Foi resgatado da rua e com a ajuda de outras pessoas, foi tratado estando agora bem melhor.
Considero um crime esse ato covarde de abandono de animais. Será que os animais merecem ser punidos com o abandono por existir e envelhecer? A pessoa deveria por um momento se por no lugar destes. Sem água, sem comida, sem abrigo, sem proteção, sem...
Ninguém é obrigado a ter animais. Mas, uma vez que os tenha adotado, deve sentir-se responsável por eles e abandono, jamais! A minha sugestão é que uma vez confirmado o nome da pessoa que abandonou seu animal, tenha seu nome divulgado nas rádios e jornais para que se torne bem conhecido pelo seu ato de covardia. Há muitos celulares que podem registrar esse ato de covardia. Vamos denunciar!

[email protected]
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »