02/10/2015 às 13h46min - Atualizada em 02/10/2015 às 13h46min

Chapecoense faz história

Elimina o Libertad e se classifica para enfrentar o River Plate na Copa Sul-Americana

Redação
Sirle Freitas

A Arena Condá viveu uma noite histórica na quinta-feira. A Chapecoense está classificada para enfrentar o River Plate nas quartas de final da Sul-Americana. Após empate de 1 a 1 com o Libertad, o mesmo placar do jogo de ida, o Verdão contou com o apoio da torcida para vencer por 5 a 3 nos pênaltis. Isso que jogou todo o segundo tempo com um jogador a menos. Agora, a equipe catarinense encara o River Plate, atual campeão da Libertadores e da própria Sul-Americana. A partida de ida está marcada para o dia 21 de outubro, em Buenos Aires. A volta, na Arena Condá, será no dia 28.

O primeiro confronto oficial da Chapecoense contra um time estrangeiro atraiu um bom público, até de outros estados, que viram uma partida eletrizante do início ao fim.

Por ter empatado por 1 a 1 no Paraguai, no jogo de ida, a Chapecoense iniciou a partida classificada com o 0 x 0. Mas voltou a apresentar o mesmo problema dos últimos três jogos no Brasileirão, levando um gol logo no início. Aos dois minutos Jorge González cobrou falta perigosa e Danilo mandou para escanteio. Na cobrança, aos três, Gustavo Mencia fez 1 a 0.

O resultado eliminava a Chapecoense. Mas desta vez a torcida entrou no espírito sul-americano e apoiou o time que, quatro minutos depois, empatou o jogo. Cléber Santana cobrou falta e Túlio de Melo, o atacante que veio da Espanha, fez seu primeiro gol com a camisa do Verdão.

Mas a Chapecoense de vez em quando conseguia chegar ao ataque. Numa delas Cleber Santana mandou para o gol, a bola ia passando pelo goleiro, mas a zaga cortou.

Maranhão também invadiu a área a dribles, e na hora de chutar, a zaga tirou. Apesar de não conseguir fazer o gol a Chapecoense conseguiu segurar o placar até o final e levar a decisão para os pênaltis. Aos gritos de "Eu acredito!", a Chapecoense se empolgou e converteu todas as cobranças para chegar à vitória por 5 a 3. Noite histórica em Chapecó. Durante a comemoração, Thiego foi expulso. O árbitro Diego Haro alegou que o jogador teria provocado os adversários após a classificação. Nada que impedisse a festa verde. Fonte/Diário Catarinense


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »