06/05/2020 às 16h12min - Atualizada em 06/05/2020 às 16h12min

Liberdade com Responsabilidade

Coluna de opinião do jornal impresso

Até que ponto podemos dizer que o homem é livre para fazer e dizer o que quiser? Até onde vai nossa liberdade de ir e vir, falar e questionar? A princípio pode nos parecer estranho esse tema, porem o relativismo impera sobre esse assunto.
 A questão é a seguinte: Até que ponto posso falar livremente sem ferir conceitos e valores? Como posso expressar-me sem ferir suscetibilidades de outras pessoas quando se trata de culturas diferentes, credos ou opinião política?
Os meus conceitos ou valores podem não serem os mesmos dos meus antagonistas, mesmo assim devo respeitá-los ainda que não concorde com eles.
Num País de dimensões continentais como o nosso, com uma diversidade cultural impar no mundo é preciso entender os diversos pontos de vista. A chave de tudo passa necessariamente pela cultura de nossa gente e de nossa capacidade de escolha, sim o que vimos e ouvimos diariamente pela Mídia (TV, Jornais e Rádio é nada mais nada menos que o reflexo de uma liberdade às vezes usado de uma forma deturpada onde se confundem muitas coisas. Palavras ditas por impulsos do momento sem medir as consequências dos atos que geram e por elas são produzidas, causando sérias consequências. 
E como fica a liberdade de expressão? Pois bem eis à questão: O uso da liberdade sem responsabilidade pode causar muitos problemas; não se pode sair por aí a criticar, julgar, ou deturpar conceitos e costumes sem que isso tenha consequências. Talvez com isso muitos políticos ou não políticos pensem melhor antes de apregoarem suas opiniões sobre pessoas, grupos e culturas.
A liberdade e a responsabilidade estão tão ligadas na medida em que só somos realmente livres se formos responsáveis. E só podemos ser plenamente responsáveis, se formos plenamente livres.
“A liberdade de cada um termina onde começa a liberdade do outro”. Herbert Spencer.

Reinaldo Guimarães 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »