04/06/2020 às 08h29min - Atualizada em 04/06/2020 às 08h29min

O produtor de leite e o coronavírus

Para Arnélio Nadin, presidente do Sintraf de São José do Cedro, a estiagem até a metade de maio também foi uma das responsáveis pela queda no custo da produção de leite

Foto - Rádio Integração
A crise provocada pela pandemia de coronavírus está atingindo o setor lácteo. Os compradores sumiram, os preços caíram, e as medidas de isolamento criaram entraves para o escoamento da produção. Os preços dos lácteos começaram uma reação a partir da segunda quinzena de maio, e acredita-se que a causa está relacionada à ajuda do governo com o auxílio emergencial, a liberação da parcela do 13º salário, a distribuição de produtos lácteos na sexta básica, a entressafra e a seca prolongada no Sul do Brasil, que reduziu a oferta do leite.

Para Arnélio Nadin, presidente do Sintraf de São José do Cedro, a estiagem também foi uma das responsáveis pela queda no custo da produção de leite. “Houve queda na produção e no custo, devido à alta dos insumos, e com isso, muitos dos agricultores foram prejudicados. Eles não tinham pasto verde, então o custo de produção aumentou, porque a compra de ração foi maior. E além disso, o consumo baixou; muitas famílias pararam de comprar e as escolas, como estão fechadas, deixaram de consumir”, conta o presidente.

“Como houve a situação de emergência no município, muitas famílias estão sendo atendidas e recebendo água. Juntamente com a Epagri, vamos até os agricultores que estão pedindo essa entrega. O Sindicato vem fazendo poucas visitas e tomando todas as prevenções. Esperamos que a situação logo passe, porque além da queda no leite, a produção de silagem não vai ter boa qualidade”, explica.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »