10/10/2015 às 08h58min - Atualizada em 10/10/2015 às 08h58min

Uma vida ativa na terceira idade

Grupos de idosos, de Palma Sola, conta com aproximadamente 600 pessoas da terceira idade

Analiza Vissotto
Palma Sola
ASO/Analiza Vissotto

Viver, se movimentar, participar e ser ativo na terceira idade. Com esses e outros tantos objetivos para o bem estar do idoso e em comemoração ao Dia do Idoso, a Secretaria de Assistência Social, de Palma Sola, realizou durante todo o mês de setembro diversas atividades com os aproximadamente 600 idosos que compõem seis grupos do município.

As atividades envolveram levar os palmassolenses da melhor idade até os pontos turísticos e alguns locais da cidade, como o Parque Augusta Crestani, Portal da Cidade Bonita, Museu, Viveiro de Flores, bairro Azaléia e Palmares, e também ao projeto pioneiro no Brasil, de tratamento de dejetos humanos.

“A maioria desses idosos, principalmente os do interior, tem um roteiro bem definido quando saem pela cidade. Passam pela farmácia, mercado e Posto de Saúde, e normalmente sempre com pressa”, assegura a primeira dama e também professora, que realiza atividades rotineiras de educação física com os grupos, Solange Schoereder, afirmando que a intenção foi tirar os idosos da rotina. “Foi uma distração e tanto, os idosos estão sempre em busca de conhecimento”, garantiu Solange.

Dentre as visitas os idosos também conheceram um pouco da Itália, através de uma pequena palestra realizada pela funcionária do departamento de cultura, Odete Ana Delazeri, onde ela mostrou vídeos e fotos de suas viagens. O grupo também foi conhecer o gabinete do prefeito Domingos Locatelli. “Todos quiseram tirar uma foto posando na mesa do prefeito”, lembra Solange, ressaltando que todas as visitas foram feitas de forma simples e humilde. “Acredito que por isso eles adoraram tanto participar dessas atividades”, disse.

Segundo a psicóloga e secretária de Assistência Social, Maricléia Roman, os idosos buscam conhecimento e qualidade de vida, porque no passado não tiveram tantas oportunidades. “Eles tem uma alma jovem, cuidam do seu corpo e da mente”, comenta a secretária explicando que os idosos são exigentes. “Eles já passaram por muitas experiências, sabem como a vida funciona. O que sempre buscamos é incentiva-los a continuar independentes e ativos”, comentou Maricléia.

Os seis Grupos de Idosos são divididos entre a cidade, Cerro Azul, linha Brasil, Santa Terezinha, Sagrada Família e Progresso. “As políticas da terceira idade precisam mudar aos poucos, pois dentro de alguns anos os idosos serão a maioria na sociedade brasileira. Por isso é preciso que eles tenham o que fazer, que exerçam alguma função e tenham objetivos. A pergunta que devemos fazer as pessoas atualmente não é mais o que você quer ser quando crescer, e sim o que você quer ser quando envelhecer?”, opina Solange.

Também fazem parte da equipe que coordenado os Grupos de Idosos, a diretoria da Secretaria de Assistência Social, Ivana Dapper, e a auxiliar Marizete Sandri, além de todas as voluntárias que se encarregam de ajudar os grupos individualmente em cada comunidade e na cidade.

 

Dia do Idoso

As celebrações pelo Dia do Idoso, foram encerradas no Centro de Convivência dos Idosos da cidade, no dia 2. Foi feita uma missa caipira na Igreja Matriz, após animação com o Grupo Amigos da Viola, almoço, danças e brincadeiras. A matinê aconteceu durante toda a tarde. Esteve presente na solenidade o prefeito, Domingos Locatelli, vice Gilmar Pauletti, vereadores, secretários entre outros.

Os idosos e também as voluntárias que auxiliam os grupos, foram homenageados e receberam almofadas personalizadas, confeccionadas pelo setor da Secretaria da Assistência Social do município. “Eles saem muito em jogos e viagens e a almofada será bem útil para essas ocasiões”, garantiu a secretária Maricléia. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »