29/07/2020 às 09h00min - Atualizada em 29/07/2020 às 09h00min

Fato ou Fake: Levar álcool em gel no carro é perigoso?

Os cuidados contra o Covid-19 fizeram com que, ao sair de casa, as pessoas carregassem mais que o kit básico: carteira/chave/celular. Agora, é preciso somar a isso pelo menos máscaras para proteger o rosto e um recipiente contendo álcool para desinfetar aos mãos. E por este último ser inflamável, nos últimos dias passou a circular nas redes sociais uma foto alertando sobre o armazenamento da substância dentro de veículos. Nela, o autor afirma que seu carro pegou fogo porque foi mantido por cerca de 30 minutos no sol com a presença de um frasco de álcool em gel exposto na cabine.

Alguns especialista na área foram consultados e muitos livros de química estudados, com o objeto de somar as possibilidade de a história ser verdadeira. Conclusão: é Fake News. “Primeiro, seria impossível ter havido uma autoignição (popular combustão espontânea) do álcool em gel. O ponto de autoignição do etanol 70% passa de 300°C, temperatura impensável para o habitáculo de um veículo fechado, por mais horas que ele passe sob o sol. Portanto, o relato provavelmente é falso. Deixar um frasco de álcool em gel dentro do carro, mesmo sob o sol, não é tão perigoso assim. Nem mesmo o seu pH será drasticamente afetado. Mas é claro que há riscos: passar nas mãos e em componentes como painel, volante e câmbio, e logo depois acender um fósforo ou um cigarro dentro do veículo, por exemplo, potencializam riscos”, diz o estudo.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »