16/10/2015 às 14h31min - Atualizada em 16/10/2015 às 14h31min

Ainda falta 30% para conclusão

Previsão do Deinfra é que o trecho de 20,4 quilômetros, da SC-161, seja inaugurado em dezembro

ASO/Analiza Vissotto

Analiza Vissotto

Anchieta/Romelândia

 

Segundo informações do Departamento Estadual de Infraestrutura (Deinfra) de Santa Catarina a obra da SC-161 – trecho que liga Anchieta até Romelândia – está 70% concluída, e o prazo de entrega e inauguração é até o final de dezembro deste ano. A extensão faz parte do projeto Pacto por Santa Catarina. 

A obra que iniciou em janeiro de 2013, e está sendo executada pela empresa Gaia Rodovias, de Maravilha, prevê o asfaltamento de 20,4 quilômetros. Nossa equipe de reportagem esteve no local, onde contabilizamos que falta apenas o asfaltamento de aproximadamente cinco quilômetros da via, sendo que toda ela está britada.

Conforme o gerente de Obras do Deinfra, Adalberto de Souza, serão investidos ao todo pouco mais de R$ 23 milhões na obra, somadas as desapropriações. “Temos dinheiro em caixa, por isso a previsão continua sendo terminar está obra até dezembro. Somente se chover muito haverá mudança nesta data”, assegurou o gerente de Obras.

 

Desapropriação

No dia 30 de setembro, moradores ligados ao Sindicato dos Trabalhadores Rurais, de Romelândia, que margeiam a SC-161, se mobilizaram e fecharam durante todo o dia o tráfego da rodovia. Eles cobravam agilidade na obra e também a indenização, sendo que muitos ainda não receberam.

“Estamos trabalhando dentro do tempo cronológico, e asseguramos que todos irão receber sua indenização pela desapropriação”, afirmou o gerente de Obras Adalberto explicando que estão sendo realizadas diversas obras no Estado, e que devido a isso as documentações e laudos seguem a ordem cronológica. “Se terminarmos a obra até dezembro, todos terão recebido o valor da desapropriação até lá”, afirmou o gerente.

Ao todo 30 famílias já foram indenizadas, totalizando R$ 575 mil. Ainda faltam receber 74 famílias, sendo este montante de R$ 2,372 milhões. “Estamos batalhando para entregar esta obra no prazo”, finalizou Adalberto. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »