22/10/2015 às 16h45min - Atualizada em 22/10/2015 às 16h45min

Alunos do Claudino Crestani contra a dengue

Projeto realizado através de parceria com a Prefeitura e alunos da EEB Claudino Crestani foi lançado dia 16

Palma Sola

Foi lançado dia 16, um projeto pioneiro ao combate da dengue em Palma Sola. A parceria formada entre a Prefeitura Municipal e alunos da EEB Claudino Crestani resultou na confecção de 500 armadilhas do mosquito da dengue, que serão distribuídas entre todas as famílias dos estudantes do educandário.

“Temos aproximadamente 700 alunos. Fizemos 500 armadilhas, pois muitas famílias têm dois ou três filhos estudando no Claudino Crestani. Foi entregue uma armadilha por família, sendo que os próprios alunos vão ajudar a monitorar. Em sala de aula também foi trabalhado este conteúdo de forma interdisciplinar”, explica a diretora da escola, Francieli Zamboni lembrando que o projeto surgiu de uma iniciativa do professor Gilmar Pauletti (vice-prefeito), que leciona geografia na escola e do Grêmio Estudantil.

“As armadilhas foram feitas com garrafa pet, e dentro contém ração de gato e alpiste. Após serem entregues aos alunos as armadilhas serão preenchidas com água e depositadas no terreno de suas residências”, explica a professora de artes, Rosa Dias Liria Pauletti, que confeccionou junto com os alunos todas as armadilhas.

A partir daí, os próprios alunos farão a prevenção, observando e monitorando. Caso suspeitem que larvas do mosquito Aedes Aegypti (transmissor da dengue) foram depositadas na armadilha, deverão avisar o Setor de Epidemias do município.

Segundo o agente de Combate as Endemias Cleverton Basquera, que realizou uma explicação aos alunos no dia 16, sobre o controle, casos de foco e incidência da dengue, qualquer suspeita deve ser relatada. “Encaminharemos o material para análise. Os alunos e pais podem nos procurar ou ligar no 3652-3233”, adiantou Cleverton.

“Nossa preocupação é com a saúde dos palmassolenses, haja vista que já tivemos focos de dengue. Nossa intenção é evitar a proliferação, e esta parceria foi formada para isso: combater a dengue”, explicou o professor de geografia e vice-prefeito Gilmar Pauletti. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »