09/04/2021 às 10h46min - Atualizada em 09/04/2021 às 10h46min

IBGE aponta que indústria catarinense registra maior alta do país

Os dados foram divulgados na quinta-feira dia 8, na Pesquisa Industrial Mensal (PIM). Santa Catarina

Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável - SDE
Renan Medeiros/Secom
A produção industrial em Santa Catarina continua avançando acima da média nacional e desponta com a maior alta do país no acumulado do ano. Em fevereiro, com ajuste sazonal, o setor no Estado cresceu 8,1% na comparação com o mesmo mês de 2020. O resultado é o melhor entre os 15 locais pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e maior que o do país, que cresceu 0,4%.
“Nós trabalhamos para buscar a harmonia entre a gestão da pandemia e a retomada da economia. Queremos apoiar o setor produtivo para permitir um crescimento com mais rapidez. Estamos ao lado dos empreendedores, dos investidores e do setor produtivo, para ouvir as demandas e buscar soluções, inclusive ampliando a interlocução com o governo federal”, afirma a governadora Daniela Reinehr.
No Estado, o avanço foi impulsionado, sobretudo, pelos setores de máquinas e equipamentos 32,1% e metalurgia 23,2%. Papel e celulose, máquinas e aparelhos elétricos, artigos têxteis e vestuário também tiveram crescimento robusto. Além de Santa Catarina, apenas Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo, Espírito Santo e Minas Gerais tiveram variação positiva em relação a fevereiro de 2020.
“É importante termos um olhar atento ao que estes indicadores econômicos nos apontam. O primeiro ponto positivo é o destaque notório de Santa Catarina, no cenário nacional, na comparação com o mesmo mês do ano anterior. Outro ponto a se destacar é o que representa, o crescimento da produção industrial reflete nos demais setores da economia, como comércio e serviços. Este desempenho é o ponto de partida para um ciclo positivo de eventos que devem influenciar o crescimento da economia nos próximos meses”, destaca o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDE), Luciano Buligon.


Quando se observa a variação de fevereiro em relação a janeiro deste ano, a indústria de Santa Catarina apresentou queda de 1,5%. Foi a primeira variação negativa desde abril de 2020, após nove meses com crescimento.

No acumulado de janeiro e fevereiro de 2021, o Estado catarinense liderou o ranking das Unidades da Federação, com uma alta de 9,5%. A variação nacional foi de 1,9%, abaixo da verificada no primeiro mês deste ano de 2,6%.
Em relação à média móvel trimestral, nove dos 15 locais pesquisados pelo IBGE apontaram taxas positivas no trimestre terminado em fevereiro de 2021. Santa Catarina se destacou em quarto lugar, com um crescimento de 0,7%. Os maiores avanços nesta análise ficaram com Mato Grosso (3,3%), Rio de Janeiro (1,7%) e Minas Gerais (1,0%).
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »