21/04/2021 às 10h20min - Atualizada em 21/04/2021 às 10h20min

100 dias prefeito Ivan Canci

E em entrevista com o Jornal Sentinela o prefeito Ivan Canci de Anchieta relata o que foi possível fazer no início desta gestão

Da redação
Igor Vissotto
O prefeito Ivan Canci está no seu segundo mandado a frente da prefeitura municipal de Anchieta. Formado em agronomia em 1995, Ivan é pai da Julia Nalu, do Ian Gabriel e marido da professora Sandra. Ivan construiu uma história no município, onde trabalhou por anos na Epagri, além de integrar diversas diretorias no município. Na primeira eleição se elegeu com 2.493 votos, uma diferença de 633 contra o então prefeito Ari Prestes de Oliveira, que disputava a reeleição. A maneira de gerir e administrar o município deu certo, na última eleição disputou a reeleição contra outros dois candidatos. Com um total de 2.160 votos venceu os oponentes, que juntos somaram 2.022 votos.
                                                                           
O que muda da gestão passada para esta?
A experiência já obtida nos trouxe mais tranquilidade, mais condições de resolver problemas, conflitos. Não me afobo mais na hora de resolver o que precisa ser resolvido.
O estilo de trabalhar continua o mesmo, mas estamos implantando coisas novas em todas as secretarias. Agora estamos numa busca de tornar a prefeitura mais ágil para o cidadão. Além de termos muito a fazer no setor de infraestrutura.
 
O que precisa ser corrigido em relação aos 4 primeiros anos?
Melhorar o relacionamento com a sociedade, para que os munícipes possam acessar eletronicamente muitos dos serviços disponibilizados aqui na prefeitura.
Alguns dos programas criados na secretaria de agricultura na gestão passada, precisam ser aprimorados, haviam falhas.
 
Como classifica os primeiros 100 dias da atual gestão?
Foram 100 dias muito diferentes dos outros primeiros 100 dias. Agora estou ambientado a vida pública, contudo a pandemia mudou tudo: sem aulas, tudo meio parado, economia em recesso. Mesmo neste cenário garantimos R$ 1,4 milhão em emenda do Estado, conseguimos mais R$ 613 mil de indicações de deputados para investimento na educação, dois ônibus escolares, laboratório e R$ 100 mil para a Apae. Isto foi fruto de um trabalho iniciado em 2019 e parte em 2020.
Em emenda federal conseguimos R$ 600 mil via Pedro Uczai (PT) agora em fevereiro. Contamos com pelo menos mais R$ 600 mil entre os senadores Jorginho Mello (PR) e o Esperidião Amim (PP) e o Dário Berger (MDB) além da bancada dos deputados federais: Giovana de Sá (PSDB), Rodrigo Coelho (PSD), Carmem Zanotto (Cidadania), Ricardo Ghidi (PSD), Darci de Matos (PSD) e o Celso Maldaner (MDB).
Também cadastramos um projeto para aquisição de uma patrola nova, através do Jorginho Mello.
 
Secretaria de saúde
O foco foi o atendimento ao Covid. Melhoramos a estrutura da secretaria de saúde, iniciamos os trabalhos na nova UBS, próximo ao antigo hospital, que virou um centro de triagem de Covid. Fizemos testagem em massa, temos quase 1.700 testes feitos até o momento, compramos mais 1.500 testes rápidos. Estamos repassando mais recursos para a SIS-AMEOSC. Até 2019 repassávamos R$ 0,50 por habitante por mês, em 2020 foi para R$ 2 e agora em 2021 foi para R$ 3. A nossa meta é aumentar ao máximo este valor, justamente porque o Consórcio (19 municípios) compra em conjunto e assim consegue preços melhores.
Também iniciamos o processo de aquisição de vacinas via Fecam. Aquisição de uma ambulância, mais um carro de 7 lugares para transporte de pacientes. Além de retomarmos com força o projeto Farmácia Viva.
Mesmo neste período continuamos as obras no hospital, estamos concluindo a primeira etapa e parte da segunda. Neste momento estamos preparando a licitação para finalizar a segunda e terceira etapa.
Sobre o tratamento do Covid, os nossos médicos sempre tiveram a liberdade para tratar e receitar ao anchietense aquilo que julgam melhor.
 
Secretaria de Agricultura
Tivemos algo histórico nestes primeiros 100 dias que foi o trabalho de terraplanagem para a construção de aviários na linha Salete. Estes são os primeiros aviários construídos no município. Também estamos estruturando novos programas para agricultura, como: Apoio a construção de cisternas; Apoio financeiro para construção de fontes, agora além da hora/máquina vamos pagar o montante de até R$ 300 por fonte de água construída. Implementando o programa de combate a brucelose e tuberculose, que também será de apoio financeira com base no número de bovinos por produtor.
 
Secretaria de Infraestrutura
Trabalhamos forte para as terraplanagens para a instalação de duas empresas. Uma delas é a Diqualitá que deve gerar mais 80 empregos diretos aqui em Anchieta, mas isto mais para o final do ano, início de 2022. A outra empresa é a Fiber Tecnologia e Modelagem Plástica Ltda que deve gerar inicialmente 15 empregos diretos, esperamos que até o começo do segundo semestre iniciem os registros das carteiras de trabalho.
 
Secretaria de Educação
Aquisição de dois ônibus, um já chegou e o outro está por chegar. Na região somos o único município que ainda não retomou as aulas; entendemos que no cenário de pandemia não é possível retornar as aulas com segurança. Fizemos duas pesquisas, uma com o conselho de educação, onde 100% optaram pelo não retorno das aulas, e outra pesquisa com os pais dos alunos do 6º ano em diante que deu 60% pelo não retorno. Agora estamos fazendo uma pesquisa com todos os pais, para definirmos quando retornaremos.
 
Secretaria de Assistência Social
Aqui tenho que falar da regularização fundiária, especificamente sobre a regularização de matrículas de imóveis. Isto começou ainda na gestão do prefeito Ari, lá no bairro Xavantes. Nós continuamos os processos na Xavantes, São Paulo Alto e a chamada Santa Lúcia, lá foram concluídos 145 matrículas e agora esperamos a publicação da decisão judicial, não havendo nenhum impedimento legal, poderemos entregar as matrículas para os seus respectivos proprietários. Estas pessoas poderão financiar na Caixa, vão pagar IPTU e assim passam a ter todos os direitos que a cidadania urbana prevê.
A nossa meta é zerar este déficit de lotes e moradias irregulares em Anchieta. Acredito que tenhamos pelo menos mais uns 50 imóveis sem escritura pública.
 
Secretaria de Desenvolvimento Local
Estamos melhorando calçadas, paisagismo, refazendo canteiros, estamos concluindo duas ruas de calçamento. Estamos projetando diversas ruas para asfalto e calçamento. Concluímos o plano municipal de turismo e iniciamos um licenciamento ambiental e o registro dos lotes na área destinada a interesse de habitação social.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »