07/05/2021 às 13h49min - Atualizada em 07/05/2021 às 13h49min

Prontuário afetivo

Hospital Regional de São Miguel do Oeste realiza Prontuário afetivo com pacientes internados pela Covid-19

Assessoria
Joice Kroetz
Com o intuito de humanizar o atendimento e trazer mais proximidade entre equipe hospitalar e pacientes, o Hospital Regional Terezinha Gaio Basso - Instituto Santé idealizou o Prontuário afetivo, com pacientes internados pela Covid-19. Criando uma abordagem mais pessoal com os pacientes.
O prontuário afetivo contempla informações, repassadas pela família, como: personalidade do paciente, hobbies, apelido, como gosta de ser chamado, filhos, companheiro, onde trabalha, qual o animal de estimação, o que gosta de fazer e estilo de música preferido. Estas informações ficam ao lado de sua cama, tornando o atendimento mais leve no Hospital.
O projeto é coordenado pela equipe multiprofissional do Hospital Regional. “Identificamos a importância de implantar este projeto aqui no hospital. Ao contatar os familiares percebemos o quanto eles ficam mais tranquilos ao saber que o ente querido está sendo bem cuidado, com um atendimento humanizado”, relata a assistente social, Roberta Dalmagro.
“Não é somente um paciente, é um pai, uma mãe, um filho, o amor de alguém. Muitas vezes eles acordam e estão desorientados, sem saber onde estão e o que está acontecendo. Quando a equipe conhece um pouco mais sobre o cotidiano do paciente, consegue usar uma linguagem mais familiar, melhorando o acolhimento e transmitindo segurança e tranquilidade ao paciente.” Reforça a coordenadora da equipe multiprofissional, Ariana Silva.
 
Proximidade por meio digital
Ao passar longos períodos no Hospital a saudade dos familiares bate, e a única companhia são os profissionais da saúde. Pensando nisso, a equipe multiprofissional também realiza chamadas de vídeo para os familiares de pacientes que apresentam condições de se comunicar com os familiares.
A psicóloga hospitalar Daniela Filipini conta que as ligações são repletas de emoção, afeto e saudade. “O contato do paciente com sua família, mesmo que através de vídeo chamada ou reprodução de áudios, tem sido reconfortante tanto para o paciente, quanto para o familiar que vive diariamente a angústia de ter um ente querido hospitalizado por uma doença tão grave”, relata ela.


Receba as notícias do Portal Sentinela do Oeste no seu telefone celular! Faça parte do nosso grupo de WhatsApp através do link: https://chat.whatsapp.com/Bzw88xzR5FYAnE8QTacBc0
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »