06/11/2015 às 15h19min - Atualizada em 06/11/2015 às 15h19min

Seminário de Leite Orgânico é realizado no Extremo Oeste

Cooperflor de Guarujá do Sul participou do seminário

Guarujá do Sul
Imagem Ilustrativa

Com a meta de sensibilizar 300 pessoas, entre eles agricultores, foi realizado ontem das 8h30 às 14h em São Miguel do Oeste o Seminário de lançamento do projeto de Leite Orgânico do Extremo Oeste. O foco é potencializar o perfil dos produtores de leite orgânico da região.

Segundo explicou o secretário da Cooperflor, de Guarujá do Sul, Claudio Júnior Weschenfelder, foi mostrado aos agricultores o risco da exclusão da cadeia produtiva convencional e também uma conjectura mais ampla e até internacional da produção de leite convencional e orgânico. “Apresentamos o que viemos fazendo e também tivemos relatos de experiências da transição para a produção orgânica do leite. Os produtores falaram os principais problemas que vêm enfrentando e como estão resolvendo”, contou Claudio.

Participaram do seminário representantes de mais de 17 cooperativas da região que fazem parte da Central das Cooperativas Fronteira Oeste, Cooperflor, além da Epagri, Ifsc, Ufsc, Sebrae, Ameosc, Rede Ecovida de Agroecologia entre outros.

Também foi apresentado no seminário uma proposta para 2016, que visa capacitar e assistir cerca de 150 famílias da região, através do ponto de vista teórico e com assistência técnica para implantação do projeto de transição de produção de leite convencional para orgânico. “É um projeto audacioso, e pretendemos nas reuniões, através do Pronatec, Ifsc e outras entidades estruturar e ofertar cursos para capacitar os produtores, algo semelhante do que estamos fazendo em Guarujá do Sul com a Cooperflor”, complementou Claudio.

O representante da Cooperflor informa que os líderes do projeto estão engajados com o desafio. "É um trabalho moroso, pois são muitas entidades, mas estamos focados para criar uma cadeia de leite orgânico. Somente através de grande quantidade de leite conseguiremos viabilizar e ampliar as chances de sucesso”, finalizou Claudio explicando que a intenção do projeto é, além da venda do leite in natura, produzir derivados, como o queijo, por exemplo. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »