27/11/2015 às 09h44min - Atualizada em 27/11/2015 às 09h44min

Primeira festa da Prateleira foi em 1962

Linha Prateleira pertence a Anchieta e começou a ser colonizada no início da década de 60

Anchieta

Conforme consta no livro Anchieta: História, Memória e Experiência, a história da colonização da linha Prateleira, interior do município foi de dificuldades. Segundo relato de moradores que ainda residem na comunidade, e ex-moradores os primeiros corajosos pioneiros foram os da família de Jacob Osvaldo e Maria Rauber, Lindolfo e Alma Reichert, Beno e Loni Sausen, José Sausen. Ainda próximo da comunidade, em direção a linha São Roque moravam as famílias Vidaletti e a família Brugnara.

Segundo texto dos anchietenses José Valmir Junges, e Arlindo Francisco Heberle a grande dificuldade era o transporte, que na época era feito por animais. Além de que os moradores moravam praticamente no meio do mato fechado, e eles tinham que limpar os espaços para construírem suas casas.

Após, começaram a surgir mais moradores e com a chegada de mais famílias, foi decidido que iria se formar uma comunidade para que encontros, rezas e festas pudessem ser feitas. A primeira festa da então, recém-criada, comunidade da linha Prateleira aconteceu em janeiro de 1962, no galpão da família Sausen, onde atualmente está o armazém comunitário da comunidade. Em maio daquele ano foi construída a primeira igreja da linha Prateleira.

 

Nome da linha Prateleira

O nome da comunidade, conforme relatos, foi escolhido em 1952, quando os padres Pedro Rubim e Afonso Correia e mais algumas pessoas estavam abrindo uma picada entre Guaraciaba e Campo Erê. Cansados da viagem os padres resolveram descansar, e acabaram rezando uma missa, em um tronco de cedro que acharam. O tronco de cedro acabou sendo utilizado toda vez que os padres passavam pelo local. A aparência da madeira lembrava uma prateleira. No local atual, hoje existe uma gruta em homenagem ao lugar onde foi realizada a primeira missa que originou o nome da comunidade. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »