15/10/2016 às 10h15min - Atualizada em 15/10/2016 às 10h15min

Projeto do Sicoob vence prêmio Concred Verde

Trabalho de proteção das águas do Rio das Flores foi desenvolvido em Guarujá do Sul em 2010

O Sicoob São Miguel foi vencedor de mais uma edição do prêmio Concred Verde, uma realização do Confebras, que integra todos os sistemas de cooperativas de créditos do Brasil. Há três edições, o Sicoob São Miguel vem se destacando e garantindo a primeira colocação no prêmio que neste ano foi entregue durante um evento realizado no Rio de Janeiro.

Conforme o Presidente do Sicoob São Miguel, Edemar Fronchetti, o prêmio simboliza uma vitória para a Cooperativa, a qual tem investido ao longo de sua existência, em projetos sociais e ambientais, que beneficiam inúmeras comunidades em sua área de abrangência. “Acredito que a água é a maior riqueza que temos e por isso, precisamos incentivar a preservação e criar projetos que façam a diferença, e o Sicoob nesse sentido, tem se destacado”, enfatizou Fronchetti.

O prêmio Concred Verde busca gerar nas instituições cooperativas, a necessidade de compreender e aderir à cultura da cadeia produtiva dentro dos valores de uma responsabilidade socioambiental, ou seja, para um melhor desenvolvimento da sociedade, com sustentabilidade econômica e principalmente ambiental.

 

ÁGUA É VIDA

Em 2010 um grupo de pessoas projetou um trabalho em Guarujá do Sul baseado em bacia hidrográfica para proteção das águas do Rio das Flores que abrange 10 municípios da região do Extremo Oeste Catarinense, servindo uma população aproximada de 80.000 habitantes. O projeto é amplo e previu várias ações para a proteção ciliar. A adesão dos municípios envolvidos foi ampla pelas lideranças e população, sendo marcado por um Seminário Regional em Guarujá do Sul no dia 22 de março de 2011.

Conforme o presidente da Cooperativa, esse projeto vencedor, denominado “Água é Vida”, visou sanar passivos ambientais da microbacia Lajeado Pessegueiro, do município de Guarujá do Sul. Também teve como meta isolar, recuperar nascentes, planejar as propriedades, retirar árvores exóticas, instalar reservatórios de água comunitários, promover coleta seletiva do lixo, adequar saneamento ambiental, limpar e manter os poços e nascentes de água existentes, melhorias desempenho social, ambiental e econômico.

Com esse projeto, Fronchetti destaca que foram beneficiadas diretamente 112 famílias rurais e urbanas estabelecidas em três comunidades que compõem a microbacia do Lajeado Pessegueiro, atingindo 381 pessoas no seu total. A maioria das famílias é de produtores rurais da agricultura familiar cuja área média é menor que 20 hectares, tendo como principal atividade econômica a produção de leite e grãos.

O projeto “Água é Vida”, segundo Fronchetti, visa promover a sustentabilidade das propriedades rurais com foco no desenvolvimento local sem comprometer as gerações futuras. “É um trabalho importante que pode ser expandido”, finalizou. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »