14/10/2021 às 13h43min - Atualizada em 14/10/2021 às 13h43min

Ecotrilha História e Ecoturismo

Neste mês de outubro iniciam os passeios turísticos pelas cachoeiras de Palma Sola

Da redação
Divulgação
Há muitos anos o anchietense Renan Locatelli sonhava em trabalhar com turismo rural e histórico. Em 2013 ele e sua família se mudaram para Palma Sola, após 3 anos, Renan ingressou no Corpo de Bombeiros do município como bombeiro comunitário. Através de trabalhos realizados pelos bombeiros no interior do município, como entrega de água potável, Renan viu o potencial do município para desenvolver atividades turísticas no meio rural.
“O potencial turístico de Palma Sola é grande, sua geografia é linda, com diversos vales que cortam o município, favorecendo a formação de rios e riachos, consequentemente favorecendo a formação de muitas cachoeiras. No perímetro urbano ainda temos o parque Augusta Crestani, que é referência para diversos municípios da região, sem contar os portais, monumentos e a gastronomia local” explica Renan.
Em relação ao turismo rural, Palma Sola pode oferecer diversas atividades aos visitantes, além de trilhas e turismo religioso (passeios pelas igrejas e capelas antigas), podem ser realizadas atividades de aventura, como rapel, cicloturismo e canionismo.
Em 2021, Renan decidiu tirar seu sonho do papel, com a ajuda de amigos e familiares montou a empresa Ecotrilha, História e Ecoturismo. “Não sabia bem por onde começar então busquei Anderson Cavasin, proprietário da empresa Ar livre Ecoturismo de Anchieta. Ele trabalha há anos com turismo e tem muito sucesso. Com sua ajuda identifiquei os locais com potencial turístico. Depois buscamos a prefeitura, a fim de montar uma parceria” explica Renan. Ele ainda conta que seu projeto foi muito bem recebido pelo prefeito Cleomar Mantelli, vice-prefeito Márcio Sansigolo, Assessora de Gestão Isabel Vissotto e pelo Secretário de Administração Rodrigo Calegari.
A partir desse momento, Renan soube de um projeto da prefeitura junto ao SEBRAE, para mapear e identificar os pontos turísticos do município, para divulgar o potencial turístico de Palma Sola.
Nos últimos meses Renan esteve visitando várias propriedades rurais, junto da Assessora de Gestão Isabel, o Secretário de Agricultura Juliano Zandoná, a engenheira agronômica da Epagri, Vanessa Ramos e o Diretor de Turismo e Cultura, Rosalino Siqueira. “Vários lugares eram desconhecidos por mim, com a ajuda deles pude conhecer novas pessoas e propriedades” acrescenta Renan.
Além das parcerias com o Ar Livre Ecoturismo e a prefeitura, Renan tem parceria com a Sala do Empreendedor, ACEPA/CDL, Epagri e a Caminhos da Fronteira, que envolve todas as empresas de turismo da região. “Há muita resistência por parte de alguns proprietários, em relação a ceder seu espaço para o turismo. Mas consegui parceria com várias pessoas que estão dispostas a ceder um lugar ao turismo” conta Renan.
 
Rota de Turismo
Nesse primeiro momento, a rota de turismo iniciará com uma recepção no portal principal do município, após isso o grupo passa pelo Museu da Colonização, Parque Augusta Crestani, Casa da Natureza e monumento das aves, com lanche no Posto dos Amigos; fazendo assim a Rota Histórica.
Depois tem início o ecoturismo na propriedade do Paulino Javornik. “Dali damos início a uma trilha a pé, que passa pelo Riacho da Vaca Morta. Esse riacho possui diversas cachoeiras, terminando no conhecido Salto Chicão. Ainda estamos alinhando com o proprietário” explica Renan.
O almoço será feito em restaurantes locais, salvo em dias específicos, quando será servido almoço colonial no Sítio do Selito Três, na linha Progresso. “No sítio iremos desenvolver uma trilha, teremos balanços, redes e algumas atividades de reflexão. O sítio também será o local de camping” afirma Renan. 
Na parte da tarde, o grupo turístico se desloca para o Cânion da Perini, na linha Perini. A trilha existente dá acesso a uma cachoeira, mas segundo Renan, novas trilhas serão abertas dando acesso a outras cachoeiras que existem na região. “As cachoeiras da Perini variam de 10 a 35 metros de altura. Teremos um local onde os turistas podem se banhar, depois retornamos para a cidade, o pôr do sol será assistido do portal da cidade e encerramos as atividades com um café colonial” explica Renan.
Já neste mês iniciam os primeiros passeios turísticos. Os valores e quantidade de pessoas permitidas no passeio podem variar de acordo com o tempo de duração da Rota Histórica e da Ecotrilha. “Temos uma kombi que pode levar de 8 a 10 pessoas, fora o pessoal que pode nos acompanhar com carros próprios. Através destes primeiros passeios testes, iremos adotar valores e a quantidade de pessoas que se encaixar melhor” explica Renan.
Renan agradece a todos que apoiam o projeto. “É de suma importância a colaboração das pessoas, pois é um trabalho diferente de outros que vêm sendo feitos aqui em nosso município. Essa empresa é o início de um grande sonho meu, é um empreendimento diferente para Palma Sola. Reforço a necessidade de mais investimento no turismo, um setor que tende a crescer nos próximos anos” afirma Renan.
São muitas possibilidades para quem quer empreender no setor de turismo. Renan se coloca à disposição daqueles que estão interessados em conversar sobre o assunto e programar um passeio pelo Facebook e Instagram da empresa: @ecotrilhahistoriaecoturismo; mais informações pelo telefone (49) 9 2001-3209.
 
Receba as notícias do Portal Sentinela do Oeste no seu telefone celular! Faça parte do nosso grupo de WhatsApp através do link: https://chat.whatsapp.com/Bzw88xzR5FYAnE8QTacBc0
Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/jornalsentinela/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »