26/11/2021 às 17h16min - Atualizada em 26/11/2021 às 17h16min

Eleitos os vereadores mirins de Cedro

A legislatura 2020 encerrou seu trabalho apresentando as últimas demandas da comunidade

Da redação
Reprodução
Anualmente, a Câmara de Vereadores de São José do Cedro promove a eleição dos vereadores mirins, contudo no ano passado as crianças estavam fora da escola, por conta da pandemia, o que impediu novas eleições, então a legislatura de 2020 teve o mandato prorrogado. O trabalho da legislatura mirim encerrou no dia 17, com uma fala sobre os direitos garantidos pela constituição.
Nesta ocasião ocorreu também uma sessão deliberativa onde os jovens apresentaram os pedidos das comunidades e escolas que eles representam, esses pedidos foram aprovados e seguem para apreciação dos vereadores titulares, onde se tornam indicações e posteriormente vão para o poder Executivo.
“Entendo que o programa do parlamento jovem é uma contribuição que a Câmara dá para a comunidade no sentido de formar novas lideranças, aproximar o cidadão das questões básicas de legislação e direitos, que às vezes não são trabalhadas nas escolas. Temos uma carência muito grande no que diz respeito a Constituição Federal e cidadania, noções de orçamento público e até mesmo desenvolvimento da oratória. Então é neste aspecto que a Câmara contribui com o desenvolvimento dos jovens”, explica o vereador Fernando Will (PP).
A eleição da legislatura 2021 ocorreu entre os dias 24 e 26 de novembro, nas escolas da rede estadual e municipal. Os jovens puderam fazer campanhas eleitorais e apresentar suas ideias na escola. Os trâmites de diplomação e posse ocorrem no próximo ano, com a elaboração de um novo plano pedagógico para trabalhar com os vereadores mirins.
“Fizemos um esforço muito grande para atender a todos os pedidos de urgência do poder Executivo, nas questões orçamentárias, até porque tinha uma necessidade de pagar servidores públicos e o 13º, então antecipamos tudo que estava pendente. Também aprovamos alguns projetos importantes, como o da Boa Agricultura, que abrange todos os incentivos econômicos que o município dá para o produtor rural. Outro projeto, que gerou polêmica, é em relação a ocupação do cemitério, existia a intenção do município em tornar obrigatório o sepultamento em gaveteiros e nós tiremos essa obrigatoriedade, para que o espaço disponível ainda seja aproveitado e o município pense em uma nova área de terra”, conta o vereador.
Por último foi feita a apreciação da lei orçamentária, o município prevê um orçamento de mais de R$ 48 milhões para o ano de 2022. “Tivemos aprovação unânime em primeira votação. O orçamento contempla os gastos do executivo, da autarquia municipal SEMAE, os gastos com saúde, educação, agricultura entre outros. Praticamente encerramos as pautas deste ano, mas é provável que tenhamos algumas sessões extraordinárias, pois é normal que no fim do ano venham projetos de lei para inclusão no orçamento de algum recurso que vem do estado e da união”, finaliza o vereador Fernando. 

Receba as notícias do Portal Sentinela do Oeste no seu telefone celular! Faça parte do nosso grupo de WhatsApp através do link: https://chat.whatsapp.com/Bzw88xzR5FYAnE8QTacBc0
Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/jornalsentinela/
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »