23/09/2015 às 09h01min - Atualizada em 23/09/2015 às 09h01min

Ciclismo ganha espaço na região

O grupo Ciclismo Marmeleiro está difundindo na região o gosto pelo esporte sobre rodas

Francieli Perondi
ASO/Francieli Perondi

Para quem não gosta de correr, tem problemas nas articulações e não pratica esportes com impactos, não gosta de academias, não tem piscinas, mas mesmo assim quer praticar um esporte o ciclismo é uma boa opção. Por ser um esporte que pode ser praticado em grupos, ou sozinho, ao ar livre na natureza ou nas rodovias, como uma forma de lazer ou profissionalmente, a bike ganha cada vez mais adeptos, abrangendo um público bem diversificado.

Entrando nessa onda, há 12 anos, o ciclista Nelson Correa Júnior, 32 anos, participa de competições e treina profissionalmente. Nelson mora em Marmeleiro e é um dos fundadores do grupo Ciclismo Marmeleiro, um projeto social que difunde o esporte na comunidade e revela atletas que participam de competições a nível regional, estadual e nacional. “Vi que para manter a modalidade viva precisava difundir ela na comunidade, então o grupo foi criado e hoje temos patrocinadores que acreditam em nosso trabalho, que atende cerca de 30 crianças e adolescentes entre oito e 15 anos”, explica.

Um dos atendidos pelo projeto, e que hoje compete profissionalmente é Fábio Casali, de 23 anos. Fábio começou a praticar o ciclismo através do projeto, conquistou patrocinadores, investiu no esporte e hoje é um dos representantes da região em competições de bike, assim como Nelson. “Estou firme e focado no esporte, é o que eu gosto de fazer”, declara.

Modalidades do ciclismo: O ciclismo praticado na região pelos atletas é dividido em duas modalidades, o ciclismo de estrada e o mountain bike. O ciclismo de estrada é o esporte de Nelson e Fábio, mas ambos também competem no mountain bike. As diferenças entre as duas modalidades são grandes: as bicicletas do mountain bike tem pneus mais largos, são feitas para estradas de chão, possuem a suspensão na parte da frente, tem a transmissão de marchas em cima do guidão, é mais leve e conta com um número maior de marchas leves. Já a bicicleta do ciclismo de estrada tem a posição do guidão mais aerodinâmica, a troca de marchas é realizada na mão, para não perder a questão da mobilidade, e tem também o pneu e a roda maior. Além disso a aerodinâmica das marchas é maior, é uma bicicleta para rodar mais rápido, com mais velocidade. “Se fossemos comparar poderíamos dizer que a mountain bike é uma moto de trilha e a bicicleta de estrada é uma moto esportiva”, explica Nelson.

Treinamento: O treinamento dos atletas é feito especificamente para cada competição. Nelson explica que como na cidade é difícil conseguir fazer um treinamento contínuo, podendo monitorar tempo e condições de resistência física, na maioria das vezes o treino é realizado nas rodovias da região. Em um desses treinamentos, Fábio e Nelson saíram de Marmeleiro até Palma Sola e retornaram para Marmeleiro. Foi um percurso de aproximadamente 100 quilômetros percorrido em pouco mais de três horas. “Dessa forma conseguimos ver nosso rendimento em grandes distâncias e monitorarmos questões cardíacas e condicionamento físico”, detalha Nelson.

Esporte para todos: O ciclismo é uma modalidade eclética, que toda a família pode praticar. Nelson explica que o investimento inicial para começar a praticar a modalidade varia. “Depende se a pessoa quer competir ou apenas praticar um esporte eventualmente. No caso de competições uma boa bike pode variar de R$ 2 a R$ 20 mil. Mas para quem quer apenas praticar um esporte o investimento pode ser bem menor, em torno de R$ 600 a R$ 800 é possível comprar uma boa bike”, destaca.

Benefícios do ciclismo: Nelson salienta que o ciclismo é uma das melhores opções para pessoas que não gostam de academia, corrida, jogar bola e mesmo assim querem praticar esporte. “Na bike você pode estar sozinho ou acompanhado, ouvindo uma música e curtindo a paisagem da natureza”, destaca, salientando ainda os benefícios físicos. “Por ser um esporte aeróbico a perda de peso é um dos benefícios, além disso, trabalha toda a musculatura do corpo, principalmente as pernas. É um esporte para todos e que promove qualidade de vida”, finaliza.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »