22/05/2020 às 14h06min - Atualizada em 22/05/2020 às 14h06min

Palmassolense busca ajuda para realizar exames

Isaías de Oliveira está precisando de ajuda para fazer uma série de exames. Os procedimentos podem chegar a R$ 2 mil

Isaías Alves de Oliveira, de 30 anos, reside em Palma Sola e está precisando de ajuda. Familiares, junto da igreja Pentecostal dos Apóstolos do município, buscam parcerias e doadores. A esposa Maria Bizol, releva que a situação está cada vez mais difícil, começou com contrariedades na visão e se estendeu a problemas no restante do corpo, como: no intestino e bexiga; além disso, há formigamento nas pernas e dificuldade para se alimentar.

No momento, a visão de Isaías está cada vez mais prejudicada, pois foi diagnosticado com trombose retiniana. Foi diagnosticado também com um cisto pilonidal – bolsa ou caroço que se desenvolve no final da coluna vertebral. “Solicitamos ajuda a igreja pois o Isaías precisa fazer uma série de exames e não estamos tendo condições”, conta. Entre os exames destacam-se uma ressonância – já marcada – uma tomografia, exames de visão – disponibilizado pela Unidade Básica de Saúde do município – exames com dermatologistas, pois ainda não foi descoberta qual a infecção que o incomoda e exames de sangue. Os procedimentos estão orçados em R$ 2 mil.

As privações começaram há menos de dois anos, ocasionando grandes preocupações na família, que é composta por sete pessoas. “Estava trabalhando na Palmasola S/A, mas precisei parar porque os médicos disseram que alguém precisava cuidar dele; meus filhos são todos menores de idade e não podem fazer isso. No momento, recebo o Bolsa Família, mas é usado para pagar o aluguel, alimentação e contas básicas e acaba não sobrando para o pagamento dos exames e tratamento”, explica Maria ressaltando que há dois filhos maiores trabalhando no mato, e que ganham por dia menos de R$ 80. “Querendo ou não, é bem pouco. Quando chove já não podem ir. Mas o que ganham ajuda em casa”, continua.  

A igreja que está se voluntariando, pensou em realizar uma vaquinha online, para arrecadação da quantia necessária, mas se preocuparam que as pessoas não levem a sério. “Pensamos em fazer a vaquinha, mas optamos por não, pois muitos poderiam pensar que fosse roubo”, conta. Mais informações no número: (49) 991783625. As doações podem ser feitas diretamente a família – que está localizada próximo a padaria Guardini.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »