20/04/2021 às 17h51min - Atualizada em 20/04/2021 às 17h51min

100 dias relatados pelo prefeito Junior

Junior Veterinário afirma que a prefeitura já tem mais de R$ 1 milhão em caixa, parte deste valor provisionado para o 13º salário dos funcionários

Igor Vissotto
O médico veterinário, Valmor Felipe Júnior (PODEMOS) faz uma análise sobre os 100 primeiros dias do seu mandato a frente da prefeitura municipal de Flor da Serra do Sul. Junior Veterinário, como é conhecido, é filho do ex-prefeito de Marmeleiro, Valmor Felipe. Chegou em Flor da Serra do Sul a quase duas décadas. Trabalhando como veterinário conheceu boa parte da população sulflorense, fez amigos no campo e na cidade, começou a participar de diretorias de entidades, ficou na patronagem do CTG Sinuelo da Serra por dois mandatos promovendo grandes rodeios e bailes.
Na eleição de 2016 seu nome já corria no boca a boca. A época, em entrevista ao Sentinela, disse que ainda não era a sua vez. Na última eleição, já como favorito, encarou as urnas ao lado da ex-vice-prefeita, Luci Zanella Rolim (DEM), com 64% dos votos venceu Miraldo Francisco Zanella (PSDB) e Nereu Ceratti (PT); a diferença de 1.097 votos foi histórica.
        
O que pode ser classificado como o melhor nestes teus 100 dias?
A união e o comprometimento dos funcionários. Sou o comandante do navio, mas sem os marujos este navio afunda. Os funcionários entenderam e estão somando. Há setores funcionando muito bem, mesmo com um número menor de funcionários, estamos enxugando muita coisa.
 
Fatores negativos nestes 100 dias?
As mortes. Mesmo sem ter culpa a gente acaba se sentindo um pouco responsável, por estar à frente do município. Um dos piores índices de mortes por habitante do Paraná é o de Flor da Serra do Sul. Esse período foi algo marcante em minha carreira política por todas as perdas de vida e todo o sufoco passado. Agora, felizmente o número de casos diminuiu bastante no município e não tivemos mais óbitos.
Pela situação que todo o país vive em relação a pandemia, estamos encontrando dificuldade em trazer novas empresas para o município, porque o empresariado acaba protelando a vinda para Flor da Serra.
 
Secretaria de Obras?
Contratei um cara bom para a Administração (Eder Dal Magro) que também entende sobre manutenção de máquinas e ele complementa o excelente trabalho do Valdir Valério Bleich que mais uma vez continua como secretário de Obras. Nestes primeiros 100 dias arrumamos as máquinas, começamos de fato a trabalhar na manutenção das estradas no início deste mês.
Dando um aparato geral no município, nossa ideia é trabalhar com dois rolos, infelizmente um dos rolos não estamos conseguindo arrumar, mas foi encaminhado uma licitação para alugar um rolo e outra licitação para adquirir um novo. Portanto, enquanto a licitação para o novo maquinário não sair, estaremos trabalhando com um alugado.
 
Secretaria de Educação?
Nesta época de pandemia o que foi possível fazer foi a reforma do colégio municipal, estamos para fechar a quadra deste colégio [construir as paredes]. Também vamos implantar o auxílio para o transporte dos acadêmicos, exigindo uma contrapartida de 16 horas de trabalho anual de cada voluntário.
Toda a estrutura educacional está preparada para a volta às aulas. Mas, dependemos muito da saúde dos professores, estamos esperando o nosso governador nos sinalizar que o estado volte às aulas, sempre pensando na saúde e no bem-estar das pessoas. Diante a pesquisa realizada com as famílias do município, a grande maioria ainda não é a favor da volta às aulas.
 
Secretaria de Agricultura?
Sou um colono, vejo que há muita coisa boa acontecendo por lá. Já contratamos um médico veterinário, Diego Brunetto. Nesta semana inicia a entrega de adubo químico e sementes de aveia. Estamos reativando o Conselho Municipal de Agricultura, que irá resolver a questão de horas/máquina. Também estamos providenciando uma lei para implantar um programa de calcário e subsídio de adubo orgânico (merda de galinha) para distribuir nas nossas lavouras. Foi entregue cinco distribuidores de adubo líquido. As associações beneficiadas foram a São Roque de Marmeleiro, Tatetos e Pedra Lisa, nas quais já tem em mãos os equipamentos pronto para uso. Também estamos contratando um agrônomo para atender os nossos pequenos agricultores.
 
Secretaria Social?
Estamos reorganizando a secretaria para assim conseguirmos projetos que já deveriam ter sido feitos. Estamos colocando em prática o projeto Pomar em Casa. Estamos reformulando a cesta básica. Tudo pensando em atender melhor as pessoas em situação de vulnerabilidade.
 
Secretaria de saúde?
A pandemia “ajudou” todos os profissionais de saúde do Brasil a se unirem. Não foi diferente aqui em Flor da Serra. Nesta secretaria também conseguimos instalar o turno dos dentistas, das 7h às 19h sem parar ao meio dia. Contratamos mais três médicos para fazer o pronto atendimento no posto de saúde. A pandemia segurou muitos dos nossos anseios, a exemplo do turno contínuo dos médicos.
 
Secretaria de Administração?
Nesta secretaria consegui fazer a economia que tanto falei em campanha. Esta economia está sendo feita para conseguirmos atingirmos as metas, como construir a Apae, o parque de máquinas, e a sede própria da prefeitura municipal, além das casas populares. Também temos outros projetos para esta pasta. Com três meses de governo já temos em caixa mais de R$ 1 milhão, recurso provisionado para o 13º salário entre outras despesas.
Aqui também aproveito para falar sobre a redução no número de secretários. Hoje temos cinco secretários e quatro diretores. O salário do secretário é de R$ 4.800,00 e do diretor é R$ 2.200,00. Temos o Eder Dalmagro na Administração, Solange Rombaldi na Educação, Valdir Valério Bleich no Obras e Urbanismo, Valdinei Batisti na Saúde e no social Tais Felipe. Como diretores temos o Flávio Xavier no Esporte, Adilson Ribeiro no Meio Ambiente, César Lamera na Agricultura e a Maristela Girardi Paetzold no Cras.
Apenas esta ação de redução do quadro de secretários e cargos comissionados estamos gerando uma economia de quase meio milhão de reais por ano. Reduzimos o quadro de colaboradores o que está significando uma boa economia. Em março do ano passado havia 279 funcionários, hoje estamos com 253.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »