27/11/2015 às 09h45min - Atualizada em 27/11/2015 às 09h45min

“Como é bom ser diferente”

Músicas e danças animaram o Dia Nacional da Consciência Negra, em Flor da Serra do Sul

Flor da Serra do Sul

 

“Como é bom ser diferente. Imagina só se a gente fosse todo mundo igual. Isso não seria legal. Um é gordo, o outro magro. Um é alto, o outro baixo. Um é preto, o outro branco. Um enxerga, o outro nem tanto... Diferente de mim, diferente de você”. Essa música da Turminha do Tio Marcelo e tantas outras foram apresentadas em forma de canto e dança no Dia Nacional da Consciência Negra, realizado pelos alunos da Escola Municipal Nossa Senhora da Glória, de Flor da Serra do Sul, na sexta-feira, dia 20. O tema de todas as apresentações era de igualdade, respeito ao próximo e orgulho da etnia negra. Apresentaram-se no Dia da Consciência Negra aproximadamente 340 alunos do pré-escolar, e do 1º ao 5º ano.

Segundo a diretora da escola, Ofélia Maria Farias Cavalli, o Dia Nacional da Consciência Negra sempre foi trabalhado dentro das salas de aula, mas há dois anos iniciaram as apresentações artísticas. “A ideia agora é os fazer viver esse momento. Temos diversidade dentro da escola, e também na sociedade. Dessa forma eles crescem sabendo a importância de ser diferente, e principalmente aprendem a respeitar. O preconceito é quebrado ainda na infância”, comenta Ofélia.

Ainda segundo a diretora a forma de trabalhar na escola Nossa Senhora da Glória é a de criar um ambiente educacional sem preconceito. “Os alunos aprendem que as pessoas podem ter uma opinião diferente, e que eu não preciso me importar com isso. Dessa forma já conseguimos viver num mundo melhor”, opina Ofélia afirmando que a criança aprende a socializar na escola, junto da família e na sociedade. “Se trabalhamos unificados, apenas estendemos a educação que os alunos recebem em casa. Estamos conseguindo avançar dessa forma”, finaliza a diretora.  


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »