25/06/2016 às 09h43min - Atualizada em 25/06/2016 às 09h43min

Quintal dos Caboclos em Campo Erê

Atividade foi organizada pelo Centro de Educação Profissionalizante

Divulgação

Foi realizado, dia 9, em Campo Erê o projeto “Quintal Caboclo”. O trabalho foi desenvolvido a partir de um tema sobre Diversidade Cultural, e teve como fonte para pesquisas o Museu de Pinhalzinho, que já desenvolveu outros projetos como Benzedores e Benzedeiras.

O encontro foi realizado no Cedup, e contou com a participação de diversas crianças das escolas municipais Maria Nelly Trapp Catusso; João Teles Padilha/Anexo e 12 de Maio.  

Segundo a coordenadora da educação infantil, Ana Paula do Prado, o objetivo do projeto foi mostrar às crianças a cultura cabocla ainda presente na região. “Mostramos que a cultura cabocla não deixou de existir. Ela está presente, por exemplo, no chá e chimarrão. Está enraizada nas diferentes gerações, mas têm que ser vista como uma cultura tão importante como as demais”, comenta.

​Ao chegar ao Quintal Caboclo às crianças sentaram em bancos de madeira ao redor de uma fogueira feita no chão, ouviram música de raiz, experimentaram alimentos típicos como pão de milho, diversos chás, e contaram causos.

As atividades tiveram a presença de alguns parceiros, como Dona Ana que voluntariamente participou e benzeu as crianças, além de mostrar como os remédios caseiros são feitos. Seu Orides cevou o chimarrão e depois serviu para os pequenos.

A coordenadora, Ana Paula, comentou o envolvimento das crianças na atividade. “Quando eles chegaram ao Cedup tínhamos um portal indicando a entrada do Quintal Caboclo. Desde que desembarcaram do ônibus ouviram uma música de moda de viola sendo cantada por todos os caboclos que estavam no quintal. As crianças se envolveram em todos os momentos. Foi algo inédito para muitas delas”, comemora a coordenadora. 


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »