17/08/2020 às 13h51min - Atualizada em 17/08/2020 às 13h51min

Golpe do auxílio emergencial é registrado em Palma Sola

Um caso foi informado. Vítima relata que não fez seu respectivo saque e nem autorizou que terceiros retirassem os valores

Criminosos têm se utilizado do intervalo de tempo entre o depósito do auxílio emergencial no Caixa Tem e a data em que o saque do dinheiro é liberado para roubar os valores parados nas contas virtuais. A denúncia tem sido feita por diversos beneficiários, exclusivamente em Palma Sola, onde foi constatada a primeira vítima.
Segundo apurações realizadas pela redação do Sentinela, após o beneficiário ter realizado os procedimentos necessários para a liberação, teve o recurso depositado em suas contas, faltando ainda a liberação para saque, quando constou o furto. “Alguém conseguiu acessar minha conta na Caixa Tem e pagou um boleto, com isso perdi o dinheiro e logo fiz um boletim de ocorrência. Entrei em contato com a agência da Caixa, em Dionísio Cerqueira, e fiz uma constatação para ver o que havia acontecido, mas ainda não retornaram, pois eles dão pouca atenção, não atendem e demoram para responder”, ressalta.
Um segundo beneficiário do município informou uma possível transferência. Mas quando constatou a Caixa, em Dionísio Cerqueira, foi informado que o valor havia sido transferido a sua conta no Banco do Brasil. A princípio, não constatou-se o roubo, mas o palmassolense ainda espera pelo seu auxílio, que não foi liberado para o saque.
 
 “Golpe do auxílio”
A título de curiosidade, o popular “Golpe do auxílio” já tem atormentado beneficiários do mundo todo, sendo registrado logo com a primeira parcela do auxílio emergencial, com destaque maior na segunda. Muitos alegam que os golpistas conseguem movimentar o recurso trocando o e-mail e o telefone cadastrados pelo usuário. Ao baixar o aplicativo Caixa Tem, necessário para a movimentação das parcelas do auxílio, beneficiários receberam a informação de que seu CPF já estava cadastrado, e com e-mail e telefone que não eram os seus. A Caixa Econômica Federal foi questionada, mas não se pronunciou. O banco também não respondeu se notifica os usuários do Caixa Tem, sobre mudanças feitas no e-mail e telefone cadastrados.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »