14/04/2021 às 07h56min - Atualizada em 14/04/2021 às 07h56min

Estamos sem paciência!

Em um mundo onde o acesso à qualquer informação está à nossa disposição em apenas alguns cliques e que o Google nos fornece a resposta em cerca de 0,67 segundos, a paciência é raridade. Esperar por algo, por alguém ou por uma resposta tornou-se quase torturante. É como se ninguém tivesse tempo para esperar. Tudo precisa ser agora, para ontem, resolvido imediatamente.
Mas precisamos parar. É necessário restabelecer o conceito de prioridade. “Se tudo é prioridade para você, se tudo precisa da sua resposta imediata, a média sobe, a métrica é alterada e nada mais é prioridade, afinal tudo está no mesmo patamar: desde a resposta a uma pergunta no WhatsApp até um chamado urgente no telefone”.
É como se a paciência, a capacidade de esperar e compreender que nem tudo precisa ser feito agora, estivesse se esvaziando, escorrendo como o tempo escorre na areia de uma ampulheta (aquele vidrinho com areia dentro que marca o tempo).
Já se começa o dia atrasados, com pressa, sem tempo para passar um café, sentar-se à mesa e degustar a comida, realmente sentir o gosto daquilo que estamos mastigando. Aliás, mastigar? Quem tem tempo para isso? “coloca na boa, engole e vamos”.
Pare, pense, avalie! Você está colocando as coisas na ordem certa de prioridade? Isso que você quer fazer AGORA precisa realmente ser AGORA? Sim, compreendo que não temos tempo a perder, mas ter paciência, saber esperar, acalmar o coraçãozinho ansioso não é perder tempo, é ganhar qualidade.
Uma das coisas mais importantes na vida é isso: sabermos usar nosso tempo com qualidade. E ao tentar fazer muitas coisas ao mesmo tempo para “resolver tudo o mais rápido possível” nós perdemos o foco, perdemos a capacidade de avaliar corretamente as situações. É claro que todos gostamos de pessoas que resolvem problemas, é claro que a praticidade é uma qualidade que deve ser valorizada, porém, rapidez é diferente de eficiência. Fazer rápido, dar uma resposta no menor tempo possível é diferente de fazer certo, de resolver o problema. Ou então, para ficar mais claro ainda, sempre vale a velha máxima “a pressa é inimiga da perfeição”.
Algumas coisas são sim importantes e precisam ser resolvidas na hora. Outras coisas podem esperar sem que haja prejuízo algum. Saibam filtrar: o que é prioritário e importante, e aquilo que é apenas impaciência.

Por: Francieli Perondi
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »