21/06/2021 às 09h22min - Atualizada em 21/06/2021 às 09h22min

Fogo destrói mercado Fora de Hora

Mercado Fora de Hora Avenida de Ricardo Krefta havia aberto há três meses. Causa do incêndio é incerta, suspeita de uma pane elétrica

Da redação
O fogo começou por volta da meia noite, a causa é incerta, mas a suspeita é uma pane elétrica originada numa geladeira ou chaleira elétrica que estavam na tomada

O mercado Fora de Hora Avenida, fica situado na Av. Catharina Seger, caminho a Palma Sola Piscina Clube. O mercado foi inaugurado dia 17 de março, a exatos três meses e quatro dias, um empreendimento sonhado e planejado minuciosamente pelo jovem Ricardo Krefta, que até então trabalhava como motorista da Apae do município. Desde então Ricardo e a esposa Glecia Tomazeli trabalhavam exclusivamente no mercado, dali tiravam o seu sustento. O bom atendimento e o capricho chamava novos clientes toda semana.

Na madrugada de segunda-feira, dia 21 de junho, um trágico incêndio destruiu completamente o mercado de pouco mais de 100m². A causa ainda é incerta, a suspeita é uma pane elétrica iniciada ou numa geladeira, ou numa chaleira elétrica que estavam na tomada. O fogo começou por volta da meia noite, os bombeiros logo chegaram, tiveram alguns problemas com as mangueiras, demoraram alguns minutos para combater o fogo. Infelizmente não foi possível salvar nada. Em poucas horas o fogo consumiu tudo, a temperatura ficou tão alta que removeu o reboco das paredes, estourou todos os vidros, derreteu os ferros que estruturavam o teto.

Já com o dia claro, alguns curiosos chegavam pra ver o acontecido. Muita gente não acreditou, todos torciam pelo sucesso do jovem casal que estava empreendendo em Palma Sola. Ricardo e Glecia moram numa casa do outro lado da rua do mercado e na gelada e chuvosa manhã de segunda-feira os dois estavam ali, ainda olhando para o que restou do mercado. Visivelmente abatidos, com os olhos cheios de lágrimas, agradeciam as palavras de consolo de amigos, como a turma da Apae que estava ali.

Ricardo mal conseguia falar, parecia que não acreditava no acontecido. Glecia foi quem contou que o fogo começou numa sala onde guardavam mercadoria e onde estava uma geladeira e uma chaleira elétrica ligada à tomada.

Há pouco mais de um mês, um conhecido eletricista de Palma Sola e amigo de Ricardo foi lá fazer umas compras. “O Cachopa me falou: ‘Coloca estes teus freezers no seguro, aqui em Palma Sola vive queimando estas coisas’”. Felizmente Ricardo ouviu, fez um seguro de danos elétricos com o Sicoob, na época foi informado pela funcionária Emelly Delevatti que este seguro também teria cobertura de incêndio. Esperava nunca usar, infelizmente foi preciso.


Receba as notícias do Portal Sentinela do Oeste no seu telefone celular! Faça parte do nosso grupo de WhatsApp através do link: https://chat.whatsapp.com/Bzw88xzR5FYAnE8QTacBc0
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »