02/06/2020 às 10h43min - Atualizada em 02/06/2020 às 10h43min

Prefeitura de Palma Sola publica nota de esclarecimento

Informativo da prefeitura
A prefeitura municipal de Palma Sola vem a público esclarecer que desde o início da pandemia busca trazer o máximo de segurança e estabilidade aos munícipes. Os exames para Covid-19 são realizados pelo Laboratório Central de Saúde Pública de Santa Catarina - Lacen. Sendo este laboratório credenciado e oficial dos órgãos de saúde de todo estado de SC. As orientações/determinações devem continuar sendo cumpridas, para que continuemos juntos no combate à pandemia. Ressaltando que, quem descumprir tais orientações podem ser responsabilizados nas esferas civil, penal e trabalhista.

A administração municipal externa seu respaldo e crédito ao laboratório Lacen, creditando e confiando nos resultados de uma instituição com responsabilidades na esfera federal e reiterando a AUTENTICIDADE dos exames coletados no município. O momento é de total precaução e máximo cuidado, tanto é que os números de mortos no país já ultrapassam 25 mil. A prefeitura enfatiza que caso qualquer munícipe queira questionar exames elaborado pelo órgão público que o fez, existem meios para fazê-los de forma interna e técnica e está aberta a isso.

Os profissionais, não só da saúde, têm nesse momento um trabalho árduo no intuito de preservar a VIDA HUMANA, diariamente colocam a própria saúde em risco pelo bem da população. Então, é momento de empatia à população e aos profissionais de linha de frente para juntos passarmos por essa adversidade da melhor maneira possível. Os dois últimos casos CONFIRMADOS no município realizaram no dia 29 de maio, 5° dia do aparecimento dos sintomas, teste rápido (por conta própria) e pela secretaria de saúde foi realizado exame de PCR no 3° dia de aparecimento dos sintomas, o qual CONFIRMOU a contaminação.

O exame RT-PCR, considerado o padrão-ouro no diagnóstico da COVID-19, analisa amostras retiradas da cavidade nasal e de orofaringe para determinar a presença do vírus. É uma técnica de biologia molecular que utiliza a amplificação do RNA do vírus, gerando várias cópias de sequência desse material para que ele possa ser identificado. A coleta pode ser feita a partir do 3º dia após o início dos sintomas e até o 10º dia, pois ao final desse período, a quantidade de RNA tende a diminuir. Ou seja, o exame RT-PCR identifica o vírus no período em que está ativo no organismo.

Os testes rápidos identificam os anticorpos IgM e IgG e não o vírus em si. Eles podem ser realizados a partir do 8º dia de sintomas, de preferência no 10° dia. O Ministério da Saúde aponta que os testes rápidos apresentam uma taxa de erro de 75% para resultados negativos, o que pode gerar insegurança e incerteza para interpretar um resultado negativo. O resultado deve ser interpretado com auxílio de dados clínicos e de outros exames laboratoriais confirmatórios (RT-PCR e outros). O teste rápido infere apenas se houve contato com o vírus e se teve anticorpos contra ele ou não, por meio do contato de sangue com o reagente, com isso pode haver a possibilidade de um resultado diferente do real.
Reiteramos, portanto, diante de todo esse contexto, a necessidade de a população diagnosticada seguir as orientações emanadas pelos órgãos sanitários, epidemiológico e de saúde deste município, objetivando um tratamento eficaz e empático, de modo a não colocar em risco os demais munícipes de Palma Sola.
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »