20/05/2021 às 11h07min - Atualizada em 20/05/2021 às 11h07min

Academia X Covid-19

Os donos de academias contam como vem sendo o trabalho durante a pandemia do Covid-19, as dificuldades e os novos alunos que vem em busca de recuperar a saúde após passarem pela doença

Da redação
Divulgação: Adriel Bregalda, proprietário da Inove + de Flor da Serra do Sul fala sobre as dificuldades em manter a academia abertura durante a pandemia. “Seguimos todos os protocolos de segurança, mesmo assim, muita gente deixou de vir” diz Adriel
A palmassolense Edilaine Carniel proprietária da academia Templum Fitness a sete anos, conta que sempre manteve uma boa média de alunos, no ano passado, no auge do Covid-19 as matrículas caíram 60%. Nesse ano com a nova onda de coronavírus o número de alunos caiu novamente. “No intervalo de um ano eu tive duas baixas grandes por conta do Covid-19, foram dois meses difíceis, recebendo pouco, o pessoal não vinha por conta do medo de pegar a doença, agora lentamente os alunos estão voltando”.
Alguns dos alunos da Edi, como é conhecida, tiveram contato com a doença, entretanto a transmissão não ocorreu dentro da academia, alguns voltaram a fazer atividade física após passar pelo Covid-19, outros não. “Eu tenho uma aluna de 60 anos que está comigo a seis anos, ela passou pela doença, não teve nenhum sintoma grave e não apresenta sequelas, a mulher pratica atividade física a vida toda”.
 
Flor da Serra do Sul
Adriel Bregalda de Flor da Serra do Sul dono da academia Inove +, também relata as dificuldades que teve durante a pandemia. “Eu perdi 30% dos meus alunos, dava aula funcional infantil, mas com o aumento dos casos os pais tiraram as crianças da aula, trabalhava ginástica laboral com funcionários de três empresas, mas com a baixa produção houve corte de gastos e eu perdi esses contratos, tive que fazer trabalhos extras como mecânico para poder segurar as pontas, foram momentos difíceis”, conta Adriel.
Alguns alunos de Adriel também pegaram Covid-19, ele analisou que a maioria teve poucos sintomas e se recuperaram bem. Alguns dos alunos não voltaram para academia depois da doença por conta do uso de máscaras, eles se sentem sufocados. “Uma senhora de 78 anos vinha sempre pra academia. Ela parece uma pessoa muito mais jovem, não pegou a doença, acredito que é devido a prática constante de atividades físicas. Ela tem uma qualidade de vida incrível, mas faz parte de grupo de risco pela idade e por estar com medo deixou de vir a academia”.
 
Cuidados dentro da academia
Em ambas as academias as regras impostas pela vigilância sanitária são seguidas criteriosamente. Há álcool em gel disponível, o uso de máscaras é obrigatório e os alunos limpam os aparelhos com álcool depois de utilizá-los. Tanto a Edi quanto o Adriel relataram que muitos alunos limpam os aparelhos duas vezes devido ao medo de pegar a doença.
Os dois profissionais afirmam que fazer exercícios e ter qualidade de vida reduz os riscos de pegar a doença. Profissionais da saúde relatam que pessoas com bom condicionamento físico sofrem menos com a doença. Os menores índices de mortalidade estão entre aquelas com bom sistema imunológico.
Muitos dos novos alunos que chegaram a Templum Fitness e a Inove + já passaram pelo Covid-19 e querem recuperar massa muscular e melhorar a capacidade respiratória. Alguns alunos que sofrem de obesidade e diabetes procuraram os profissionais em busca de melhorar a saúde e reduzir os agravantes do Covid-19.


Receba as notícias do Portal Sentinela do Oeste no seu telefone celular! Faça parte do nosso grupo de WhatsApp através do link: https://chat.whatsapp.com/Bzw88xzR5FYAnE8QTacBc0
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »