22/11/2021 às 10h47min - Atualizada em 22/11/2021 às 10h47min

Setor do Covid-19 fechou em Palma Sola

O município está há 30 dias sem registrar casos da doença, então a ala Covid-19 será um novo ESF

Da redação
Sofia Bertolin
Dia 16 foi o primeiro dia sem ala de Covid-19 em Palma Sola. A decisão foi tomada pelo Conselho Municipal de Saúde, levando em consideração que desde o dia 20 de outubro o município não registrou casos da doença.
O Secretário de Saúde, Juliano Zandoná explica que os últimos casos de coronavírus registrados foram importados. “Duas pessoas vieram contaminadas de fora e positivaram aqui. Mas já estamos há 30 dias sem casos da doença, ressalto que isso se deve à vacinação. Nossa cobertura vacinal está grande, claro que temos algumas pessoas que optaram por não se vacinar”, explica Juliano.
O secretário lembra que quem se vacinou não está livre de pegar a doença, mas que a vacina impede o desenvolvimento de casos graves de Covid-19. “Os não vacinados correm mais riscos, temo o exemplo da Alemanha, que está na quarta onda da doença, estão chamando de onda dos não vacinados. Graças a vacinação não temos nenhum caso positivo no município”, afirma Juliano.
Com o setor do Covid-19 encerrado, a médica que trabalhava no setor irá atender a demanda excedente dos ESF (Estratégia da Saúde da Família). Para dezembro, a ideia é reestruturar o posto de saúde e montar um quarto ESF.
“Hoje temos o programa Saúde na Hora, nossa quarta médica veio por conta do setor do Covid-19 e do programa. Enquanto os outros médicos trabalham das 7h até as 11h e das 13h até às 17h, ela atende das 7h até 13h e das 15h até as 19h. Com um quarto ESF a ideia é fazer turno único para as equipes. De manhã irão trabalhar dois ESF e à tarde os outros dois”, explica o secretário Juliano.
Com os quatro ESF, a Secretaria de Saúde espera diminuir a carga horária dos médicos e aumentar a qualidade dos atendimentos, vale ressaltar que a UBS não será um local de pronto atendimento, mas sim um ponto estratégico com atendimento otimizado. “Temos espaço e equipe para montar o quarto ESF, ainda não foi feito, pois temos que fazer o pedido ao Ministério da Saúde, para receber recursos e manter esse ESF, mas assim que o Ministério liberar iremos reestruturar nosso espaço”, ressalta Juliano.
Hoje a médica do setor do Covid-19 está atendendo o excedente dos três ESF, mas assim que o Ministério atender ao pedido da secretaria ela irá atender uma boa parcela da população. Vale destacar que a equipe da saúde terá que condicionar a população a nova forma de atendimento. “Uma pessoa que consulta com o Moisés Dutra De Carvalho, por exemplo, se ele atender somente de manhã, essa pessoa sabe que não pode vir para uma consulta com ele à tarde. Claro que se for uma emergência os médicos dos outros ESF irão atender. Contamos com o apoio da população para que essa reestruturação funcione”, finaliza o secretário Juliano.


Receba as notícias do Portal Sentinela do Oeste no seu telefone celular! Faça parte do nosso grupo de WhatsApp através do link: https://chat.whatsapp.com/Bzw88xzR5FYAnE8QTacBc0
Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/jornalsentinela/
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »