05/11/2020 às 13h23min - Atualizada em 05/11/2020 às 13h23min

Confecção de sabão gera renda para mulheres

Integrantes do Movimento das Mulheres Camponesas se dedicam a confecção de sabão, pomada natural e olina

Larissa Dias
Da redação
Um trabalho conjunto entre integrantes do Movimento de Mulheres Camponesas, de Guarujá do Sul, gerou em uma nova renda para as mesmas. Segundo uma delas, Rosani Caramori, através da oportunidade de terem outra fonte de recursos, o grupo está confeccionando sabão em barra, em pó, olina e uma pomada com produtos naturais.
Com a venda, as guarujaenses conseguem juntar recursos para o pagamento dos gastos que o Movimento tem com as viagens e outras atividades. Por conta da pandemia, da aquisição de produtos e valores, a integrante destaca que não estão confeccionando o sabão em pó. “No momento, apenas confeccionamos os outros produtos, onde o sabão em barra é adicionado junto na cesta básica distribuída pelo Cras”, acrescenta.
 
Produtos naturais 
Para a confecção, utilizam produtos encontrados em suas residências ou que são comprados por um baixo custo. A pomada tem como principal ingrediente a cera do mel de abelha, óleo de girassol, vinho colonial branco e manteiga fresca. E pode ser utilizada para queimaduras, ferida, rachaduras, alegria e herpes simples. O sabão em pó é feito com soda, sebo, amaciante, álcool, água, óleo desinfetante e corante.
Já a olina, indicada para tratar sintomas de má digestão e constipação intestinal ocasional, é composta por glicerol, álcool etílico, sacarose e outros ingredientes. “Agora com a pandemia, estamos realizando encontros com menos de cinco mulheres, onde confeccionamos os produtos. Antes, era cerca de 20. Todas se dedicam muito, atualmente se tornou uma segunda renda e estamos com uma grande clientela na cidade, as donas de casas nos procuram muito pedindo pelos produtos”, contou. 
 
União entre mulheres
Para outra integrante, Salete de Abreu, o Movimento é muito mais que um grupo para confecção de produtos, é onde todas se distraem e fazem novas amigas. “O grupo nos ajuda muito, pois saímos e conhecemos coisas diferentes. É um aprendizado para a gente. As vezes estamos desanimadas e quando nos encontramos logo ficamos felizes. Todas se ajudam e muitas vezes, têm mulheres que precisam conversar, pois estão se sentindo sozinhas. Quando estamos juntas, todas sempre têm histórias para contar”, comenta.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »