07/11/2020 às 04h05min - Atualizada em 07/11/2020 às 04h05min

Guia de investimentos: Como você utiliza o dinheiro que ganha?

Levando em consideração este cenário, conversamos com a gerente de relacionamento da agência Sicoob de Palma Sola, Emilly Delevatti, que relatou sobre a importância de reservas e aplicações. Acompanhe a entrevista:

Larissa Dias
Da redação
Com dinheiro não se brinca. O uso inadequado pode levar a perdas irrecuperáveis e ao desastre econômico de sua casa. Para fazer bom uso de seu salário, é preciso educar-se financeiramente, e é por isso que muitos ficam perdidos em meio aos apelos excessivos do consumismo e crises econômicas, bem como não sabem lidar com os elementos da economia, como inflação e taxas de juros. Levando em consideração este cenário, conversamos com a gerente de relacionamento da agência Sicoob de Palma Sola, Emilly Delevatti, que relatou sobre a importância de reservas e aplicações. Acompanhe a entrevista:
 
O que significa investir?
Acredito que todos tenham sonhos, e muitas vezes, com o poder aquisitivo que temos e com o salário que ganhamos, não conseguimos realizá-los no momento presente. O investimento traz a possibilidade de você realizar esse sonho, pois investir é fazer o dinheiro trabalhar por você, é inverter os papéis. Nós humanos, em muitas vezes, temos aquela visão imediatista, de querer que as coisas ocorram “para ontem”, mas acabamos esquecendo de fazer a conta, de pensar que se guardar um pouco a cada mês, em tanto tempo consegue realizar o que sonha. Portanto, o conceito de investimento é você ter uma consciência financeira para conseguir ir longe e alcançar seus sonhos de adquirir alguma coisa.
 
Quais os tipos de investimento disponíveis no Sicoob?
Há possibilidades de investimentos para todo os perfis, desde aquele que quer aplicar uma quantia mínima a aquele que quer aplicar uma alta; seja para aqueles pais que querem investir no futuro do filho, por meio de poupança, ou para os que desejam investir em seus sonhos. Entre as formas, temos:
- Poupança cooperada: é uma conta de livre movimentação que rende juros e correção monetária a cada período. Investindo, além de garantir um futuro mais tranquilo, você contribui para o desenvolvimento econômico e social da sua comunidade. Os recursos são investidos localmente em forma de financiamento rural, beneficiando principalmente você em sua atividade produtiva.
- Aplicações financeiras: é a compra de um ativo financeiro na expectativa de que, com o tempo, ele produza um retorno. Ou sejaː espera-se não só obter de volta o capital investido, como também um excedente, a título de juros ou dividendos. Existem aplicações de curto e longo prazo.
- Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e Letra de Crédito do Agronegócio (LCA): são modalidades de investimento em renda fixa que não cobram imposto de renda sobre a rentabilidade. A LCI é novidade na nossa agência e abrange um público direcionado, onde o valor mínimo de aplicação é R$ 100 mil e a carência é 180 dias. Nela, você empresta dinheiro para o banco, que por sua vez, empresta para o setor imobiliário. Já na LCA, o banco empresta para o setor de agronegócio. Ambas possuem uma condição muito rigorosa, que é o prazo. Você não poderá efetuar o resgate a qualquer momento.
 
Quais os primeiros passos para quem deseja investir?
Tudo se baseia na consciência financeira do investidor. Caso ele ainda não tenha ela formada, temos opções de capitalizações, que é a aplicação para acumulação de capital – é quando o capital é aplicado e sobre ele incide uma taxa de juros, que acaba por acumular mais capital. Temos também os bloqueis, que ajudam aqueles que não conseguem se conter e gastam tudo de imediato – os que pensam no futuro, investem, mas surge um imprevisto e usam essa aplicação para outra finalidade, deixando de lado o que planejava.  
Sabemos que do nosso poder aquisitivo não sobra muito, pois os valores no mercado subiram muito e por isso, é importante ter sempre uma reserva, porque não estamos livres de imprevistos. Por exemplo, se você ganha R$ 100 e gasta tudo de uma vez, mas acaba ficando doente e precisando de medicamentos, você terá um gasto extra e tirará o valor de onde?!
Hoje em dia, é muito difícil vermos jovens que pensam no futuro e planejam investir nele. É essencial que eles tenham um planejamento, pois os pais dão aos filhos o que podem e os direcionam para os caminhos, até que eles comecem a fazer tudo por si só, e quando se tem uma reserva, você não se desestrutura financeiramente e consegue sempre dar a volta por cima.
 
Qual é o melhor tipo de investimento para iniciantes?
Dizemos que não existe o melhor investimento. Existem diversas aplicações financeiras disponíveis e cabe inteiramente a você, investidor, decidir quais delas atendem aos seus propósitos e desejos. Primeiramente, temos que conhecer o nosso perfil, saber que tipo de investidor somos. Aconselhamos aos que querem investir no Sicoob, para que venham até nós, e assim possamos, juntos, conhecer o seu perfil como investidor e abrir sua conta, observando quais as formas que melhor o ajudaria, e a quantia que não lhe faltará no final do mês, para ser investida.
Quando falamos em perfil, existem três tipos de investidores: o conservador, que preza pela segurança e faz de tudo para diminuir o risco de perdas, aceitando, inclusive, uma rentabilidade menor. O moderado, que procura equilibrar suas aplicações entre retorno e segurança, buscado uma mescla de opções de investimento seguras e algumas um pouco mais arriscadas. E o arrojado, que preza principalmente pela rentabilidade, abrindo mão de boa parte da segurança para que seu investimento renda o máximo possível.
Todos podem investir e tendo o cadastro de pessoas físicas (CPF), você já pode se tornar um associado do Sicoob. No caso de menores de 18 anos, o responsável legal, que normalmente é a mãe, fica como administradora da conta – ela fica com o nome da criança e com a mãe como responsável. A partir da maior idade, você já pode administrar a sua aplicação por conta própria.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »