10/11/2020 às 08h14min - Atualizada em 10/11/2020 às 08h14min

Estudos apontam inviabilidade de concessão de rodovias federais

O secretário Marcello Vieira apresentou uma síntese para a concessão das BRs 280, 282, 153 e 470

Redação
Da redação
A Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) defende ação integrada entre os governos federal e estadual e o setor produtivo no sentido de buscar a viabilidade de concessão de corredores logísticos em Santa Catarina. A preocupação foi manifestada pelo presidente, Mario de Aguiar, durante uma oficina on-line sobre os corredores logísticos e a infraestrutura catarinense.
No evento, o secretário Nacional de Transportes Terrestres do Ministério da Infraestrutura, Marcello Vieira, apresentou uma síntese de diversos estudos feitos pelo Ministério para a concessão das BRs 280, 282, 153 e 470 no território catarinense. O secretário salientou, no entanto, que todos esses estudos foram concluídos sem sucesso e os planos de concessão foram revogados, pois resultavam em tarifas muito elevadas. Aguiar solicitou uma audiência com o secretário para apresentar as demandas logísticas catarinenses, recolhidas em visitas a todas as regiões do estado.
A proposta da Fiesc é que seja realizado um planejamento integrado e sistêmico, de todos os corredores logísticos com concepção intermodal. “Historicamente não temos recebido recursos suficientes para os investimentos. Precisamos dotar o estado de uma infraestrutura de transporte adequada para fortalecer o crescimento, que é nato e próprio dos catarinenses, que, contudo, enfrentam dificuldades para receber os insumos e transportar as riquezas produzidas”, afirmou Aguiar. Ele ainda observou que, apesar de sua eficiência, os portos de Santa Catarina não têm acesso ferroviário e têm dificuldades com o transporte rodoviário, especialmente por estarem localizados dentro ou próximos de centros urbanos.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »