16/11/2020 às 20h42min - Atualizada em 16/11/2020 às 20h42min

Programa ajuda encontrar pessoas desaparecidas

Uma parceria entre o Instituto de Análises Forenses (IAF) e o Instituto Médico Legal do Instituto Geral de Perícias de Santa Catarina (IGP) desenvolveu uma ferramenta que irá auxiliar na elucidação de casos de pessoas desaparecidas

Larissa Dias
Da redação
Uma parceria entre o Instituto de Análises Forenses (IAF) e o Instituto Médico Legal do Instituto Geral de Perícias de Santa Catarina (IGP) desenvolveu uma ferramenta que irá auxiliar na elucidação de casos de pessoas desaparecidas. Trata-se do programa "Conecta – Perícia Conectando Famílias", que tem como objetivo a captação de familiares de pessoas desaparecidas para coleta de material biológico e inserção dos seus perfis genéticos no Banco Estadual de Perfis Genéticos de Santa Catarina, em paralelo à criação de um banco unificado contendo os dados biométricos, antropológicos e odontolegais dos desaparecidos. 
 
Genética Forense
Com o propósito de manter e comparar perfis genéticos para auxiliar na identificação de pessoas desaparecidas, o Setor de Genética Forense do IGP/SC é membro da Rede Integrada de Bancos de Perfis Genéticos. Os perfis genéticos gerados e inseridos pelos laboratórios integrados à RIBPG, são enviados rotineiramente ao Banco Nacional de Perfis Genéticos e regularmente confrontados, em busca de coincidências que permitam identificar cadáveres, restos mortais não-identificados e pessoas vivas sem identificação, constituindo assim, uma valiosa ferramenta na elucidação de desaparecimentos.
 
Antropologia Forense
Além da inserção de perfis no BPG/SC, outra iniciativa do programa será desenvolvida pelo recém-inaugurado Setor de Antropologia Forense do IGP/SC, através da captação e registro dos metadados (dados sobre dados) dos desaparecidos, em paralelo à criação de um banco contendo as mesmas informações referentes aos cadáveres e restos mortais não identificados recebidos pelo IML (Instituto Médico Legal). Junto aos familiares de desaparecidos, a coleta técnica de dados solicitará informações como documentos, exames por imagem, prontuários odontológicos, fotografias de sorriso, aparelhos ortodônticos, prontuários hospitalares, etc.
 
Grupo de Apoio
O IGP/SC conta com toda a estrutura técnica e insumos necessários para as coletas e análises envolvidas, mas, para o contato e captação das famílias, foi necessário o apoio de programas já bem estruturados e amplamente divulgados como o Grupo de Apoio aos Familiares de Pessoas Desaparecidas. Na última semana, como primeira medida do programa, foi realizada reunião com o GAFAD, o qual prontamente se comprometeu com a sensibilização dos familiares, após ampla explanação sobre o funcionamento do BPG/SC e os detalhes do projeto. Na reunião, foi proposta, em conjunto, a realização de um dia "D" para a coleta das amostras dos familiares, com data ainda a ser confirmada.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »