24/05/2022 às 09h03min - Atualizada em 24/05/2022 às 09h03min

Educação Financeira para crianças

Semana passada minha filha chegou da escola falando que não poderia deixar de participar de uma palestra sobre educação financeira.
Estanhei o olho, e perguntei: Mas o que é isto?
Lorena: Não sei direito, mas acho que vai me ajudar a comprar a boneca da Mulher-Maravilha!
Durante toda a semana ela me lembrava da dita palestra. Eu já tinha até combinado com o gerente do Sicoob de Palma Sola pra fazer a cobertura jornalística do evento. Na sexta-feira à noite eu, a Lorena e pelo menos umas 300 pessoas estávamos no CTG de Palma Sola assistindo a palestra.
A Lorena adorou. Conforme o palestrante falava sobre receitas, despesas... ela puxava papo comigo falando o que fazia e não fazia. Chegou a me perguntar: Pai, se eu recolher o lixo pra mãe mais que uma vez ao dia você me paga mais R$ 5 de mesada?
Mas foi na hora que o palestrante mostrou um vídeo sobre o vício das compras que eu a peguei de jeito: Está vendo Lorena, você é igual, está com uma sala cheia de brinquedos e sempre querendo mais!
Lorena: Pai, tem problema em querer mais?
Eu: Não tem problema em querer mais, mas temos que saber o que cabe no bolso, saber o que precisamos de verdade. Vamos fazer o seguinte, vamos doar alguns dos teus brinquedos e achar de vender outros, assim teremos a grana suficiente.
 
Conclusão
No meu ponto de vista educação financeira deveria ser uma disciplina obrigatória ainda no ensino primário. Vejo muito adulto que não entende nada de fluxo de caixa, confunde receita, investimento e despesa. Assim como alfabetizamos as crianças, temos o dever de alfabetizá-las financeiramente. Elas precisam crescer sabendo lidar com dinheiro. Parabéns ao Sicoob e as escolas parceiras na promoção das palestras.
 

Por: Igor Vissotto 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »