16/11/2020 às 18h05min - Atualizada em 16/11/2020 às 18h05min

E a família como vai?

Coluna de opinião do jornal impresso

Larissa Dias
Da redação
Você há de concordar comigo que os dias parecem cada vez mais curtos. Não dá mais tempo de fazer tudo que é preciso. O grande perigo que corremos, diante da imensa demanda de nossas agendas, é descuidarmos do que é essencial e mais precioso em nossas vidas que é nossa família. E o que passou... passou, o tempo não volta atrás.
Nem toda família é igual, algumas são mais engraçadas, outras são mais sérias, outras são mais amorosas, a sua família por exemplo deve ter muitas características que só você pode listar. Mas o que há em comum entre todas elas é o amor. O amor que une as pessoas de uma família é maior que qualquer intriga, que qualquer dificuldade, e sempre superam tudo juntos. Quero aqui citar um trecho de uma música muito conhecida, mais pouco ouvida, música do padre Zezinho: “Que a família comece e termine sabendo onde vai, e que o homem carregue nos ombros a graça de um pai, que a mulher seja um céu de ternura, aconchego e calor, e que os filhos conheçam a força que brota do amor” ...
Nesse trecho ele deixa muito claro como precisa ser nossas famílias e como precisamos começar uma família sabendo onde queremos chegar, o homem muito mais do que ser só o provedor precisa olhar para seus filhos diferente, brincar e saber escutar, o pai precisa ser herói, porque é assim que a maioria dos filhos vem seus pais, e na maioria das vezes isso não acontece. A mulher precisa ser um céu de ternura, muitas vezes com o trabalho e as preocupações exageradas com casa, acabamos esquecendo de ter ternura com nossos filhos, acabamos esquecendo de ser aconchego, precisamos parar e tirar tempo para nossos filhos ou qualidade de tempo, não precisa ser quantidade.
Os nossos filhos precisam conhecer dentro das nossas casas a força que brota do amor, filhos que não tem amor, afeto e aconchego em casa irão procurar fora, é ai que os problemas começam. Deus nos deu uma família para que possamos cuidar dela, ela é o bem mais valioso que existe, como você tem cuidado desse bem? Como vai sua família?
 
Por Luziane Niedermaier 
Coach Integral Sistêmico
Consultório em Palma Sola, para mais informações: (49) 9 9191-7195 ou pelo e-mail: [email protected]
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »